Música

terça-feira, fevereiro 21, 2017

uma poesia pequena que se espera valha apena do poeta a paciente poetisa e a musa que nos orienta e qve não nos perde de vista

nesses mundos nos que navegavamos
humildes trajávamos veste shumanas e subreais
quando nos encontravamos as colunas deste mundo
balouçávamos e os tempos mais alegres ou tristes
se fundiam quando no espaço nosso  habitava a legria
de bem estar de bem querer de abraçar um outro ser

Sem comentários: