Música

segunda-feira, agosto 30, 2010

Kung-fu - dance of the arts

Kung-Fu – Mestria através do esforço… da devoção, da entrega, do compromisso, da honra, do sentido de vida, do amor que se dedica ao que se faz, na forma como se trata as pessoas e como se observa a si mesmo…

Kung-fu – caminho para iluminar, método para crescer, arte para amar…

Kung-fu – no artista que ama o som e a arte da flauta, que entende as proporções que dão origem às notas, que persegue pelo mundo a arte de trabalhar o bambu, que se abre às várias escalas musicais, que intui qual o objecto de sopro preciso para determinado músico, que ouve a arte do solista com a sua escala musical própria… na Índia aprende que a música é divina e que cada um tem uma escala própria, em Madagáscar aprende que a cana de bambu é facetada e que necessita trabalho com ferro em brasa – sem barbequim. Entende que o sopro é no lábio, mais do que na cana e que é o nosso ser que toca mais do que o instrumento, pois instrumento e artista são um.


Amar é a dança que une deus e o diabo numa melodia que a nenhum ofende. É a destra e a sinistra num todo harmónico.

No saúdo da arte marcial, o punho direito envolvido pela palma esquerda – força e consciência unidos num todo harmónico.



Kung-Fu...

quarta-feira, agosto 11, 2010

Twin Hearts - Parachute Experience



No Fogo - na ardência purificadora do agora
Na Água - na vivência salvífica de deixar-se levar no momento

Está a solidez de um "SIM" - pedra viva cinzelada em cada momento no que se reforça uma intenção, no que se trava luta contra Deus e Contra o Homem - para manter a chama viva e a esperança acesa.

Está o pairar entre Céus ainda não descobertos - com graça e serenidade, temperando os ânimos com a vivência do momento, olhando à frente com confiança e sem desfalecer...

No cimo da Montanha a vista é clara e a dimensão da vida Simples...

No Centro esta O que palpita e anima, a causa de que tudo aconteça - de que creia e persevere... no centro está a vontade de se entregar e de fazer verdade a promessa daquilo que ainda não É...

... e pode chegar a Ser.

Caminhante não há caminho, faz-se caminho ao andar...

Companheiro, bem vindo!

Caminhamos?...

(Atenção às galinhas ;)

quinta-feira, agosto 05, 2010

The Key



Quando a passagem entre o coração e a mente se torna estreita, encontra certeza na fé naquilo que te une, naquilo que te alimenta, naquilo que te dá força e verdade.



Quando a sombra parece densa, lembra que a luz está onde sorris, onde descansas, onde estás nu e és aceite.



Quando a memória se apague e apenas se oiça o barulho de fundo dos ruídos da rotina, ouve a criança pura que sempre cantou no teu interior.



Quando as palavras já não chegarem aos teus ouvidos e os olhos já não virem sorrisos, luz ou esperança, sente o abraço que sempre te embala, que te aconchega e te diz “SIM” sem reservas.



Quando pareça que caminhas só; olhas para atrás e apenas vês as tuas pegadas na areia - sente que é ai que algo te ergue e te leva ao colo.



Quando já não há tempo para mais nada, simplesmente tem consciência – “Há sempre tempo para tudo”. Acrescenta uma palavra tua – “O que é importante” e assim caminhas no sentido correcto.



O centro está onde todos os caminhos se encontram.


Até já!