Música

terça-feira, novembro 05, 2013

Pt- III - O Sonho a Cumprir...nevoeiros que têm fim...






Eram as gentes - esperando - silentes
horas a fio
39º graus que dão frio
recuparar
uma identidade perdida
esperança
NUNCA esquecida
das raízes ANTIGAS
voltar
a PLANTAR...

embaixada
gente erguida

até que a porta fechada
se...

abrira

Tão profunda forma de ser
De se estar…
de bem viver
De amar… sem saber
Apenas por ser… e estar
No Nosso verdadeiro LUGAR…

As terras vivas,
de gentes erguidas…
são como as forças antigas…
– as que por dentro –
Animam…
As que estão prestes a se mostrar…

são a natureza intrínseca
daquilo que nos motiva
a caminhar… a viver e a abraçar
a vida, os outros,
a nossa comum natureza
singular


calmas, serenas e amigas…
pisadas velhas e antigas…
no ânimo de bem se enraizar
– além do medo e do degredo
– habita a pureza –
SER ORIGINAL…

Onde as muletas inventadas
Baixa a desculpa da vida calma
E pausada… que agora procuras
E dela – encontras nada…

Eis onde – ali -
Se não transformaram
Em grilhões e amarras
Vidas velhas, cinzentas, passadas

Entre rotinas apertadas…
humanidade que não sobra em nada
ruas demasiado fechadas
Pra um VERDADEIRO SER
PASSAR sem ESMORECER…

Falo de Onde se crê
que a vida convida – sem se saber
que a vida ensina
e temos tanto a aprender!
Que os véus que iluminam
Te estão a cegar
E que além do teflón,
do ecrã da televisão

Há um mundo interno
a celebrar
Descobrir e
Partilhar…

De forma serena, calma
– seguida – pausada
Com tempo para ouvir,
sentir…
Dar a mão…
assumir
Que tudo em volta é bom
Como o é o teu sublime coração
Cor – centro – desta vida e fundamento
Da outra realidade que convida
Cada teu elemento – ainda agora
Fragmento
De espelho
Que será elemento novo
Onde outrora vias o velho…

Mais além que o ecrã
dessa outra televisão
É a vida nova
que está para vir
Além da tua visão

Vê bem – “ouvê” com atenção…
Um mundo de cores vivas
À espera … te dará mão…

Passo a passo…
tensão no ar
Parto que desperta
do pranto

Em segredo
A se revelar…

Vê bem quem vê no espelho do saber
O ser humano antigo – verdadeiro –
além do velho está o que ouve
o que sabe
o que sente além da idade
experiências e opções
que valem muito mais
do que todos os cifrões

Milhões de ouro vivo
No escuro – teu verdadeiro brilho
Aquele que não mais cederás
Aquele que mais não entregarás
Aquele que germinará
Desde dentro de ti
A porta abrirás..
Tens a chave
A chance
E a coragem

De assim fazer voltar
A vida que – perdida
Paira além mar…

Entre aqueles que suspiram
E aqueles que esperam
Que a vida os volte a chamar…

Vê bem
quem começa
desde já a acreditar

Que na vida
mais simples
está o dom
de bem avançar…

Essas gentes trazem recordações
– que vale bem a pena recordar
São eles a orientação –
que, de entre o nevoeiro
- nos vem tirar…

E despertar!...

domingo, novembro 03, 2013

Uma hipótese DE VIDA -PT I - E SE?...



...JOGAR NA MUDANÇA...

Dos VALORES... 
do FUNDAMENTO 
da VIDA HUMANA... 
COM CORAÇÃO
 e menos MONETÁRIA... 
COISAS SIMPLES...
que fazem essa 
VIDA EXTRAÓRDINÁRIA

como cantar juntos 
em redor da fogueira... 
como celebrar 
as pequenas brincadeiras 
GRANDES COISAS da vida...
as que
ILUMINAM
UMA VIDA INTEIRA...


CLICAR NA FOTO (PLEASSSSS)




IMAGINA... 
que OS VALORES SIMPLES... 
HUMANAMENTE comprovados - 
AO LONGO 
DESTA HISTÓRIA 
QUE SOMOS...
AO LONGO 
DE TODOS ESTES ANOS
HUMANOS 
ANTES 
QUE MATERIAL... 
SIMPLES MENTE 
- VITAL -
como dar a 
MÃO... 
ou 
PARTILHAR 
uma 
CANÇÃO... 

IMAGINA...





OPERAÇÃO
..."mãos limpas"...
algures em Redor a Díli...
PESSOAL HUMANITARIO
SERES HUMANOS
REUNIDOS...


Ai Timor… Calam-se as Vozes dos teus Avós
Ai Timor… Se outros calam… cantemos nós

Havia uma música assim, cantada na RTP…

Senhor Represas, convite do Presidente da República, auto-determinação com referendo…

Os Trovante de novo, 
25 anos de Abril… 

sentimentos plantados entre gentes de um 
continente a milhas da acção… 
com outras gentes… 
silentes… 
tão perto elas do coração…

Nesse então não sabia, 
quanto aprenderia 
entre gentes de tão grande talante, 
de tão alta estatura interior

- somos NÓS – 
- OS MESMOS SERES HUMANOS -
 NO NOSSO MELHOR…

espelhos vivos que é bom evocar… 
lembrar e…
de entre as lendas e os contos de fadas – resgatar… 
trazer à luz 
e com atenção 
ver o que cala a televisão 
com imagens de desencantar…

– para nos INSPIRAR e bem saber 
– que a matriz no peito a palpitar
 é de valor e vale a penar permanecer… 

para nos INSPIRAR
- a avançar – 
no caminho recto 
que leva de volta 
a onde queremos chegar…