Música

sexta-feira, fevereiro 17, 2017

neste dia
que consideras assim "teu"
neste dia que é tão teu como émeu
neste dia
tantas pessoas a se  dedicar...
a te mostrar
a te elevar o olhar com alegria!...
a dizer o que se tem que dizer
seja de noite ou de dia
neste dia és tu quem brilha
somos todos nós que brilhamos
em reflexos vivos
e em trejeitos livres nos mostramos;

assim como tu desejarias
ou assim proferirias
as palavras
as mais quentes
as menos frias
para bem acolher

o teu ser Humanidade
de cada homem de cada mulher
ouvir o sentido ora sentimento
esse que palpita sempre cá dentro

para assim chegar a suspirar
sopros de vida que nos possam de novo inspirar

nesta celebração para ganhar alento
para que  o inspirar venha sempre por dentro...

e se repercuta em eco cá por fora e em eco de vida
chegue a mim assim em qualquer hora

para em cada momento seguir a marcar
pautas de prosas que se eregem em poemas
pautas de trovas que se perfazem em novos temas

em alegres sinfonias que baste abrir ao rir
e ao olhares em verdades pares
parecidas ao se ver a abrir

o contorno simples ao abraçares
os labios de quem os deixa

o adejo o soletrar silencios
sempre em qualquer desejo
e inspirando assim compaixão;

ainda que dizendo... sim!
e
querendo dizer mais... não!

assim se coloca o verbo amar
e se desloca para a vereda verdadeira

desse ser e desse querer continuar a estar
na lagoa mais silenciosa resguardada sempre tão cheia

de augoas doces doces augoas
palavras para se doar
perto do ouvido silente
no abraço que permite continuar

a dizer sem nada se ouvir
a continuar a tecer poesias
de ti e desde ti para mim
essas as de todo-los dias;

Sem comentários: