Música

segunda-feira, fevereiro 23, 2015

Mistério velado


YOU'LL BE IN MY HEART
no matter what they may say











Olhando o Céu azul

Aberto

Olhando o que te mantém desperto
Verás
Três orifícios
Concêntricos
Que se abrem
num cubo tridimensional

E ao fim
Do outro lado estarás
Longe da matriz
Que de luz
Assim te pretende drenar

Ou privar
Ou simplesmente
(degenerar)

Eis a caixa de consistência
De ressonância
Na que se mantêm
Os seres
Que estão sem sua infância
Agora trespassam
O aparato
e sobem e descem
tanto…
Tantos…

Que um dia a caixa
Além pandora
Será livre
De senhor
Ou senhora
E a vida

Que em essência
se exprime
Será de novo
regeneradora

Além do que agora comprime
Para se manter
E drenara força da vida
Que se está de novo a erguer











num recanto
bem escondido
amiga do amigo
vida
que 
assim
se 
mantém
em 
via e vida
protegida




Com o capacete alado
– sem ser hermes-
Meu caro amigo prezado
Vai se mostrando
Asterisco em conta velada
Que nem diz nem importa nada






terça-feira, fevereiro 17, 2015

Somos tantos, amamos tanto.. tanto e sabemos tão pouco do quanto ainda... do quanto ainda havemos de saber amar... entre o ir.. está também o voltar - origens...


ENTENDER
TANTO

que 
estamos chamados 

SER

nesta barca de pedra
de pedra viva a arder

qual praça
de 
gente madura

assim cantada

pela  gente pura que o tempo apura

a

voltar 
ver



assim entre nós presente

por ora
ainda

de 
entre nós

ausente





Artigo 54.º
Comissões de trabalhadores

1. É direito dos trabalhadores criarem comissões de trabalhadores para defesa dos seus interesses e intervenção democrática na vida da empresa.
2. Os trabalhadores deliberam a constituição, aprovam os estatutos e elegem, por voto directo e secreto, os membros das comissões de trabalhadores.
3. Podem ser criadas comissões coordenadoras para melhor intervenção na reestruturação económica e por forma a garantir os interesses dos trabalhadores.

4. Os membros das comissões gozam da protecção legal reconhecida aos delegados sindicais.

5. Constituem direitos das comissões de trabalhadores:
a) Receber todas as informações necessárias ao exercício da sua actividade

b) Exercer o controlo de gestão nas empresas

c)
Participar nos processos de reestruturação da empresa, especialmente no tocante a acções de formação ou quando ocorra alteração das condições de trabalho

d
) Participar na elaboração da legislação do trabalho e dos planos económico-sociais que contemplem o respectivo sector

e)
Gerir ou participar na gestão das obras sociais da empresa

f) Promover a eleição de representantes dos trabalhadores para os órgãos sociais
de empresas pertencentes ao Estado ou a outras entidades públicas, nos termos da lei.



Consultado em Parlamento onlin em http://www.parlamento.pt/Legislacao/Paginas/ConstituicaoRepublicaPortuguesa.aspx#art54 a 17-02-2015







Direitos Sindicais

Direito de afixação e de distribuição de informação sindical:

Os delegados sindicais têm o direito de afixar, no interior da empresa e em local apropriado, posto à disposição pelo empregador, textos, convocatórias, comunicações ou informações relativos à vida sindical e aos interesses sócio-profissionais dos trabalhadores, bem como proceder à sua distribuição.


Direito a informação e consulta:

Os delegados sindicais gozam do direito a informação e consulta relativamente às matérias constantes das suas atribuições.

O direito a informação e consulta abrange, para além de outras referências constantes na lei ou em CCT, as seguintes matérias:

· Evolução recente e provável evolução futura das actividades da empresa ou do estabelecimento e a sua situação económica;

· Situação, estrutura e evolução provável do emprego na empresa ou no estabelecimento e sobre as eventuais medidas de antecipação prevista, nomeadamente em caso de ameaça para o emprego;

· Decisões susceptíveis de desencadear mudanças a nível da organização do trabalho ou dos contratos de trabalho;

Para o exercício do direito a informação e consulta, os delegados (…) devem requerer, por escrito, ao órgão de gestão da empresa ou de direcção do estabelecimento, os elementos de informação requeridos;

A informação dever-lhe-á ser prestada, por escrito, no prazo de 8 dias, ou 15 dias, se a sua complexidade o justificar.

Nota: Este direito não existe nas micro e pequenas empresas.

Os trabalhadores têm o direito a reunir nos locais de trabalho para discutir os assuntos que mais os afectam:

Reunião dos trabalhadores no local de trabalho :

Os trabalhadores podem reunir-se no local de trabalho mediante convocação por um terço ou 50 trabalhadores do estabelecimento, ou pela comissão sindical ou intercomissões (confederações) – quando empresas ou entidades afins(…):

· Fora do horário de trabalho da generalidade dos trabalhadores, sem prejuízo do normal funcionamento de turnos ou de trabalho suplementar; (sempre que necessário);


· Durante o horário de trabalho da generalidade dos trabalhadores, até um período máximo de 15 horas por ano, que contam como tempo do serviço efectivo, e desde que seja assegurado o funcionamento dos serviços de natureza urgente e essencial (estas 15 horas acumulam com as 15 horas para reuniões convocadas pelas comissões de trabalhadores (art.º 419.º do CT)

Consultado em CGTP inter sindical, online em http://www.cesp1.net/direitos/direitos-sindicais/ a 17-02-2015




"OS TEMPOS SÃO CHEGADOS
DOS BARDOS DAS IDADES"
QUE AS VOSSAS ´
VAGUEDADES

ASSIM
POSSAM CUMPRIR
QUE ESTAVA ESPERADO

SER
ENTRE SUAVE E DOCE CANTAR

(a responsabilidade de escolher
o caminho
novo   a seguir
está ligada ao ser
e ao ser
de 
onde vir
de 
onde partir)








Ver condições gerais do CÓDIGO DE TRABALHO - (CT) - para as horas e restantes direitos

LEMBRAR - que segundo o artº 54º da CONSTITUIÇÃO PORTUGUESA - no seu ponto nº 4 - 

os "MEMBROS DAS COMISSÕES DE TRABALHADORES" gozam da "PROTECÇÃO LEGAL RECONHECIDA AOS DELEGADOS SINDICAIS"

Lembrar que - os delegados sindicais - estão sujeitos a quotas - de percentagem e numero per- trabalhador .
OS MEMBROS DAS COMISSÕES DE TRABALHADORES - NÃO.

Por determinação constitucional - os preceitos legais que protegem os delef«gados sindicais - a partir do momento em que se eregem como comissão de trabalhadores - aplicam-se a TODOS OS SEUS MEMBROS

Ler - onde se vê - a protecção legal de "delegados sindicais" a protecção assim devida aos elementos das COMISSÕES DE TRABALHADORES das entidades PUBLICAS e PRIVADAS.


Ver RESUMO dos direitos sindicais que TRANSFEREM - via DELEGADOS SINDICAIS  e CT - para os MEMBROS DAS COMISSÕES de TRABALHADORES em:

http://www.sinapsa.pt/documentos/legislacao_laboral/direitos_sindicais.pdf



VEJAM BEM
QUE NÃO HÁ SÓ GAIVOTAS EM TERRA
QUANDO UM HOMEM SE PÕE
A PENSAR

QUANDO A HUMANIDADE
DIGNA HUMANIDADE

DESTE LUGAR
SE ERGUER

QUAL PEDRA
DE ESTÁTUA
ARDER

DE
ENTRE 
TANTAS ESTÁTUAS

DE 
"HOMENS DO LEME"
DE MULHERES QUE NÃO CEDEM

DE 
GENTE QUE NADA TEME

AINDA SEM MESMO NADA CONHECER

QUEM 
ASSIM



(p.s - lembrar que era o "humilde"
ser que levava o leme

quem 
aprendeu
assim como qual ser 
que algo em vida teme

a se assumir
sem se sumir

nesta multidão do que está por vir
entre 
tantos e tantos escudos
sem escudo defendeu

vida e obra e coragem
lealdade e extrema digna aragem

do 
viver e assumir
do 
inspirar e assim dizer
sem se sumir

aqui
estou eu

aqui está algo maior do que aquilo que é teu

tu
óh medo

tu 
óh degredo

tu 
o fosso mais profundo

que 
assim ao alto fala o coração de quem te embala
se eleva
 além dos confins do teu mundo

transforma em céu o que era de cariz profundo)



DE 
PEITO ABERTO
CORAÇÃO DESPERTO

CORAGEM

ASSIM SABE 
PODE

em bem
bem 
TRANSPARECER

(parceria loucura
se não sabedoria

se fosse de outra maneira
seja esta escura 
ou fria)









domingo, fevereiro 15, 2015

HOMENAGEM - à torre mais alta - DIGNIDADE HUMANA - sempre em alta





Umas mãos que cuidam
Uma esperança
Branca
Que se eleva
E congrega
Esperança
Por igual

Seres que creiam
Que assim anseiam
A que as linhas do cuidar
Sejam bem-estar geral

Juntos – no tempo
Passo imenso
Que ecoa
Da gente
De vida
De devoção
À força e forma de cuidar
Boa gente, gente boa
Assim antigamente a se chamar

Sendo milhares os pasos
Sendo milhares os na«braços
Milhões de corações
Feitos em mão
De irmão
Mão em mão de devoção


uma candeia
de esperança
entre o frio do estio na noite escura
que avança
uma imagem´
clara
uma estrela fugaz
um clarão de esperança´que se faz
mulher audaz
flor
de anuncio do dia
Florence
que assim chamada
com candeia
entre a crimeia
apagava a chama
da batalha
e acendeia a candeia de chamada
de boa esperança
assim a vida aconchegada
assim em bom porto
arrivada

um abraço
que ecoa
no espaço

em tempo
e fundamento
assim transformado

qual simbolo
que une
em gesto
consagrado



Virtude e cuidar
E mulher a começar

Milhares de anos de história
Milhões de seres em memória
Assim connosco a avançar
Assim connosco
Hoje
Neste lugar

Assim as vozes
Sem história
Que se perpetuam
In memoriam
Entre quem assim foi
Em suas asas
Entre suas mãos
Ser pequeno
Criança
Em mão
Ser grande
Aspirando
Respirando
À sua digna 
HUMANA CONDIÇÃO


uma fonte de agua pura
que jorra entre anoute escura
quando ha sede de ser
de se reconhecer
em digna humanidade
pontes de vida e verdade
relação de ajuda
que assim se perfaz
relção entre pares
quase
entre iguais
relação de amizades
filantropias tais
que preencheram vidas e obras
imemoriais

são valores
transcendentais
bem em tua frente
seres e humanidades
bem 
REAIS




E na eternidade
Se elevando
Enquanto alguém
Seguia
Atentamente
Salvaguardando
Tanto…
Tantos…


Assim hoje seguem
E perseguem
Um sonho
De vida
Devido à vida
Assim se nomeiem
Amigos
Amigas
Da linha vital
Dessa que nem determina
Nem afasta
Nem elimina
Ninguém em tratamento
Em cuidar
Em saúde
Bem e valor
Universal

Assim afirmado
Assim lado a lado
Assim não mais
Passível de ser esquecido
Ou posto de lado
Alienado
Não vai mais
Pois estão de frente
Em volta
No passadoe no presente
Um futuro que dê b«volta
A privatizar o particular
A dar nome de marca
A esses
E essas sem nome
Que nem a história toda abarca

Em memória
Assim inspirada
Qual soldados de paz
Palavra dada
Assim salvaguarda
Da via toda
Sejam em forma
De senhor ou senhora

Assim chamadas
Assim chamados
Quais anjos
Mensageiros honrados
Que prescrevem
O fundamento
De servir
O humano ser em forma e essência
Em opção e consciência
Em opção consciente por devoção
Em inspiração de arte
Em ciência nobre que faz parte
Desse algo que se traz por dentro
Que lentamente
Parto lento
Se vai sentindo e fruindo e sendo
De vida promotor
De saúde e vida
Por amor

(enquanto houver 
Humanidade
Vai sempre
Haver
VERDADE
Digna
Humanidade
- dita- 

Dignidade)

sexta-feira, fevereiro 13, 2015

Simples qual viver, simplicidade por o SER





lentamente educado
na parafernália deste outro lado
das formas e dos cubos
para serem ordenados

quais letrinhas
em faces de vidas gravadas

quais continhas
com numerozinhos assim em linhas
para serem decifradas

 essência
em 
nossos braços amparada

nem liga
nem faz contas
nem poemas
nem nada

elegia plena
de ser

em 
si suprema

assim  aprevalecer

sem se erguer em contra ou em favor
é a si mesma chamada
chama devida
de 
vida 
a viva chama

assim mostrada
assim transformada

em 
força devida
sem nada dizer ou fazer
ou 
sequer manifestar poder


outras forças
assim nomeadas
estando presentes
aqui ancoradas
sendo aparentes
igualmente abraçadas
estando assim
de 
medo
em 
medo acouraçadas


(barcas silentes
mar de além
mar de amar
assim também
a entrega
não se eleva
é parte de nós
quando fazemos parte
da eterna e viva voz)


tendo toda essa armadura
de 
julgar e querer

de 
julgar o poder
de 
julgar outro ser

assim já amansada
e
quando passa

criatura humana
de 
novo 
fragilizada
deixou 

força
externa
se 
findou

poder
prometido pelo tal "nada" devido
assim se rematou

comprado foi
comprado foi levado
e deixouo ser
de si mesmo
esvaziado



quando as estrelas
sejam todas iguais
e as 
luzes
miores
e os 
maiorais

deixem de imperar
de se impor ou preponderar

no circulo maior estaremos
nas espirais de luz
ao 
cantar d elouvor
de novo 
seremos

nos elevando
tanto...
tantos...

cantos de harmonia maior

cantos de amar
cantar de amar
de 
mar de amor
assim a afagar
ser e o estar
em sintonia
integrar
entrelaçar
em 
sinergia







o tal “nada”
das 
continhas
das 
letrinhas


para 
voltar
a
 caminhar

sem muito mais
para se preocupar

pela viva estrada
tendo assim descoberto
O
ser de novo

LIBERTO



um pequeno
ser alado
que voe
connosco
por sempre
lado a lado

assim qual 
um pardal
que começa esta história
que nem é treta nem glória

encontrar o portal
do coração
do que se ama
e do que se tem
em vida
qual viva chama

sejam epitáfio
força e honra

seja a coragem
que se tenha
seja o que ainda retenha
o tal imperator
seja a duvida ou o medo ou falta de um algo
que nos dê novamente
visão transparente
para em sua hora
deixar atrás

senhor
ou 
senhora

encontrar

frente e frente
sem medo
sem duvida
sem deixar de crer

que é  vida em plenitude
aquilo ao que o "ESPELHO" alude

e
assim
tal qual espelho

o mais novo
o mais velho

espelho sejamos
espelho de viver
espelho de vida
propria vida
que
em
nós está
e
a si
se 
está 
rever

(a porta ultima a transcender
quando o mergulho nas águas
assim se deixa transparecer)





Que eram peso
A se levar

para um lugar sem peso



Onde estas contas
este arremesso
uns 
outros
a umas e outros
deixam assim uns poucos

“sós para brincar”




Aqui – baixo o sol – parecendo
FUNDAMENTO
São triste e pequeno elemento




espelho prateado
espelho que transparente
está sempre a teu lado

espelho vivente
assim nomemado

espelho de fogo vivo
que trespassa a sombra que digo

e a faz igual a si
vista no espelho da verdade

ser étereo
sem maior poder
ou 
prioridade

apenas a força que drene
com o medo 
que assim possa ajudar a fazer crescer
a sua paga
e fundamento
o seu vivo
humano sustento

até 
o rei de honra 
parecer
cair

seu nome
invocado
por ser consagrado
filho 
de 
(thengel)

ajudar a entender

que é "eowyn"


Para se bem levar
Quando adormece

ser humano atento

que leva
Em bem o veste

Nem se despe
Nem se leva
Na algibeira

Para poder comprar ou vender ou assim ter poder

Quando chega
Às margensde onde provém
Tudo isto sobra
E não resta nada ou niguém

apenas a chama mais pura
ea tua doce alvura
e falais qual iguais
sendo diversos
pares
sendo assim diferentes
assim qual chamas
entrelaçadas
depois
desatadas

aqui uma parte
do teu fulcro
além a outra
que te chama

tua viva voz clama
teu ser enaltece

tua força de vida
em 
vida  e primor 
prevalece

 

uma alvura
uma voz mais pura

se eleva

e
de entre a mais escura
fria
 treva

assim
reflectida
nessa imagem

desvalida

assim a si mesma vê
e a força 
que 
drenava

força que por medo assim impunha
se 
retirava

asim perdida
novamente doada
voltava

a ser a coragem
que aparenete
faltara

à
dignidade humana
assim de novo
encontrada

por via mais simples

temperada