Música

quarta-feira, outubro 28, 2015

HUMA @ - IDADE - E - o brio e a SAUDADE de bem saber querendo o que de brio e de verdade ainda anim@ o ser que @ viv'a por dentro... reflectindo n'um mundo novo - qualrenascer - depois de terador - mecido - nem passado nem passo... afastados - mais não... lon gin quo(s) - nossas mesmas lagrimas emmundo inteiro lavradas por humanas paginas d eviver ainda por escrever sendo prendadas - vidas mais de milhares de milhões de vivas opções ainda@ sim "esper" - ares - non...









- essas as vidas dos tais profetas e profetisas que bem se entregaram e que em vida mais não - nada disseram... nem de suas vidas... a vida muda a gente a assistência bem - com eloquência
 - em renovação - múltipla ficou assim - abalada - na calada da noite ficou o dia - dess'a tal -  "noite estrelad@" - vincente - vigente - luzidia depois de flores de mil sois a sois - pintadas -  descritas depois a calada -a calada da noite as bem via as bem prezava e na noite de mil lobos uma melodia em hora a trova a poesia @! m@tric'@ mais fin'@ do amor! roubada... até uma... @! outr'@ voz - por entr tod'@s... em viv'@ voz... @ssim @ contar@...


bem @ comentara.. de quem fora...@! quem servira... e quant'@s! quant'@s!... @nim@s... @ @nim@s... assim - @ bem dizer - alçar@ - ou  - @ mal dizer... sempr'@levar @...

o génio - dali além aqui aquém asim - escadas subindo até a sos consigo mesmo  asós a vid aintima aplena vida asim refelctindo qual dt partid aa ntiga xadrez e comprmissso - assim qual um ser de criança que levava a sacola um tabuleiro eum livro na mente e se fez assim 2fixe" e entre fichas deixoude aprendero qu de vida e da via se via - e a ssima bem dizer - que e como via - assim em criança esse dom de estar de queerr vencer avançar até ao ultimo patamar - AMAR - MAI SALÉM ESPARANÇA ou perder por amor e continuar amanter a BONANÇA de vento  barlo vento assim maisnão avançando assim qual vento ZÉFIRO ALENTO E MORPHEU @! sim! qual teu e meu - era se bem preservados e maisnão degeneram se senda viva percorra os er send@ honrado.. por quem veja - por quem saiba assim ver por quem reconheça ess'a viva chama afim semelhante 

- assim qual familiar chamarada.... em peito arder @ chamada... sem ter de @ proferir 


@! palavr@! que cuida @ resguarda e sendo livre - @ salva e @ guarda.

...que sendo qual espad@ - mais não @ de ferir...

- despertando - livre send@- libertando 


- assim ferindo: a oca treva... a louca espera 

- assim trespassada!... por um@ viv'@ chama!... por uma vaga... de fogo em vivente ser - reencontrando um renascer ou nascerde novo para não e perder assim seguindo - assim - per se ver @ndo 

- assim qual um@ lâmina- que vai em frente - rasgando - @ caminho por entre ess'@ mais densa 
- @!  cinzenta... @ treva...! assim qual de madrugad'@ nova madrugada... @ vida trazendo... e @ sempr' @ outrorgando...



- encontrada - @ uma n'@ outr'@ sendo - livres quando... abraço em si se exprim@... 

- assim @ bem dizer... amais não p@sses @ encontrando... 

sustento entre o tal - a lento - assim se plantando... quais as veredas.. que bem por dentro todo o vivente ser assim retratara - e quanto mais pungente o ser e o sentir mais assim - a bem dizer -a bem rira a bem a chorara.. e quanto mais assim - ouviram repercutiram e bem ouviram desd'outra forma  e força... 

@! bem  teatral! que @ rica senda se prova -  qual se conforma -@ quem serve!.... que voz que chora.- quando rico... o palhaço... de lágrimas sendo investido... e qual "pierrot" do passado...
- por entre o povo... segue sendo - povo uni(n)do...

 por entre o ser de assim representar 

- es'@ mascara - de usar e retirar -dia adia ora assim mais não sendo @ hora - ness'@ hora se faz assim se vai refazendo... até desconhecer... norte e guia por entre tanta lonjania em perspectiva essa que o norte ser que guia poeta e poesia e tema e alegria mais não sendo - reflexos de vida ofertando caminhos... @ssim experimentando... se interrogando.... tal qual homem e humanidade despida:


de fé ... num trebelho que não existia a sim tomar forma e força qual vida...

d@'sperança.... assim parecendo.... transformada e de amor em tecnologia... 

@ tão fria... que?! quem?!? 

ama assim pela noite dentro segue e @ cal@!?!? ... 

se mesmo quem procurava @ cura... @ cuidar... @ vida... assim mesmo... "cria" e menos dividava!...
@ quem se deixou... 

- assim qual @ regência... ess'@ que valor principal -se outorgou tal - simples 
PRÓPRI@ gerência... 


- ingerindo as vidas sem final e as transformando em valor capital 
que sempre foi sendo que sempre esteve assim 


- capital valor por entre seres vivos - qual ser vivente -  anunciando - onde ficava - o nascente a nascente e onde se depunha vida em "juvenal posança" e por onde e como o norte o rumo norte ind'@ sendo....qual criança - AV@NÇA!...





sim se interrogando... enquanto o ser conta e canta e bem se vai e diz assim... a sua - A TUA! 
- intima palavra... amig@ - meig'@ sim condiz...

 mais não saindo assim se entregara 
@! outro mundo 
assim - ouvindo vendo sentindo... mais não - jamais se encontre nos circulosentrelaçados dos nossos compromissos de viver por entre espirais de traços dados ali plantada para jamais se encontrar e@u perder...



 - qual @!arte...! @  ess'@rtista... e sua suave forma... qual @'ve'ss@ que renasce por entre as cinzas.... @ que se esbate - em ti e me mim - mais nã se conforma....

- maneira assim em roda de cor dizendo o que de cor@çao s@ir@... qual um@ via e uma vid'a.. 'ind@... inteira!...

ir e voltar navegando p'los grandes e pequenos nos retratando - pro entre juncos de barcas mal plantadas abeira rios e pelos frios mais altos assim quais céus estrelados - assim umas são "siluetas" - de sombras discretas - que sendo vão quais vedetas - hinos escudos retratados que nos os tempos ...mudos... nos que bem falamos... nos guiem em sonhos que bem também sonhamos e que tragam ares limpos de quando assim bem disséramos - que sonhos!... nossos sonhos - assim entr'@guas assim por entre céus e amares velados nos foram entregues para serem em vida assim - consumados
nos foram - outorgados - em salva guarda para plantar quais sementes de vida e de bem fazer qual caminho que se vai fazendo rumo a tal -a espr'ança.... @ planta....r de vida.... ess'@ que bem ... e @li menta... ao ser de vida em criança... ao voltar ao saber olhar.... olhar acima... aos céus 

- assim quais olhares meus - estando - assim igualados - ambos olhos olhares - de seres vivos assim - quais parados....

tombados uns e outros... em equilíbrios parcos...mais não pagos.... uns e outros.... em ser de complemento.. qual ser em doce por entre esse grácil momento.... esses os tais 

- vidros os cristalinos vidros ainda - 'ind'@ e onde - por @ ser - re- encontrados...

nas memorias dos factos - nos factos nos que - essa força mais e maior do que glória de humilde memória nos preenchia encontrava a bem dizerem... a braço.... festejando... em olhar de vid'@ iluminava... e em toque d@ ser... dess'@ sem querer ...sem desejar' @ se entrever... 


ess'@ força... que assim nos atravessava... e se desfazia 
-@h! sim!... se requerer mais nada 

- @ssim se entregava... assim se deixava... de novo - ir... e  sendo e ficando...preenchidos de vida assim tu em mim - eu em ti ...

poderíamos LIVRES ASSIM... @ BEM dizer @o PARTIR sem ficar separados - encarar pleno de vida plenitude de vida apor vir - assim mais não sendo um caminho que recuse... que @ "reclua" que seja reclusa para agua a viv'@  -  nascente! estando... quais valores da madrugada - se levantando - qual luz depois do ocaso... assim contrastando e bem se entregando 

- 'inda que a noite e o lusco fusco.. pareçam durem.. pareçam durarem - ti - ou mim -  mais do que de vez em quando a luz seja 


-qual ess'@ em nós... celebrada e que @ alvorada esteja.... por dentro e por fora @! sim! @também!...

qual breve senhora de brio assim qual @ bem amada - lembrada - lavrada... qual a mais fina terra... de sonhos plantada... por entre o rumor do frio - do alvo Estio - e do relâmpago ou trovão segue aquecendo - e  entre o tempo e seu sustento sua razão segue e sabe nos seguir... assim - nos bem dizendo....


 de maior primor e qual @ mais breve... ess'@ espera... de vida... de brio... d@ o mais fiel amor... assim @ @ mar - lev@...


 em nós qual vivo presente assim possa de novo - surgir e parecer e bem sendo - recobrir - por fora e por dentr@' o ser... de vida @ que procure ess'@ marca... essa linda e vag@'em falta 

- que mais não se sabe - bem como - definir - apenas evocar - lembrar e preparar - mil e outra formas de a voltar a - viver - atentos atentas assim sem mais - deixar de viver -  ess'@ passo mais simples - ess'@ mais singelo... pass'@ se d'@r 

- assim por dentro uma chav@... um@  clave... uma nota de sintonia - que bem se exprimia qual @ espad@ que assim sendo VIVA.... @ssim une e unifica.... e deixa a treva que separava - a sim - de partida 

- assim - como entrou pela mais ínfimo lugar cravado na madrugada.. dos sonhos dos esperares das esp'ranças.. @ bem ou mal guiadas.... 
assim parta.... em direcção... aonde... a sua própria luz a bem gui@ 

- na "lonjania"... permanecendo... afastada... qual sol e lua assim também em vida - nos animem 

- sem nos vir ver e tocar.... de forma suave e simples... @conchegando.... seja o dia.... seja em si ess'@ estranha noite por entre os dias e noites
 qual arca... qual a quem @ barca abraça - assim segue e passa @ bem sabe assim bem passar passo apaso passado repetindo e entre estrelas profundos mundos ouvindo o ser de vida em cântico a bem - dizer a bem clamar a bem perfazer o ser que lhe foi outorgado a escolhe e a unificar em HUM@ Unidade - 

HUM@N@IDADE...

segunda-feira, outubro 26, 2015

BONS DIAS ANTES QUE SE @ PAGUEM

Bons dias... que são tardes - assim - quando mais se espera menos se deixam- as letras as mensagens - o palpitar que connosco mais parte(m) - ti em mim a viva voz a sim dito - a em "nós" - ecoando assim pairando por entre ares e l@mentos... vivos! - contentamentos também assim se encontrando

- ess'a que vai e volta e segue @ssim - por vezes como este dia - calmo e ameno - por vezes tal qual - rio - sereno - por vezes assim qual um @ mão - amig@ por vezes qual ess'a letra - cumprid@!..

ess'a que bem se exprime e se express'@!sim... ess'@ letra...

@ntig@!
ess'@ que se complementa - volta e volta - na verdade - na certa- com quem regress@ a dar de si - um pouco - do ar do vento em de-redor da agua que sobe e sobe por adentro - decai e descai - para bem se assumir qual lágrima de uma nota de um suave "sustento" qual zéfiro o vento assim a sentir - qual @ PROMESSA qual MORPHEU assim - qual esse cálido o alento... de bem se ver ...assim - a bulir - ess@ - força que vai e que treme - na ponta de uma folha que tremeluzindo bem se veja - assim - ao ficar - no arco - no arco íris que vem por a fora e por a dentro assim nos unir e bem nos completar

- ess'@ aluz que bem se enamora que bem por dentro e se reflectida amiga assim sendo por a fora igual afim ou semelhante um ser de vida que se vive e expressa e exprime em ser de tez adulta e coração da vida- ess'@ infante!...

-por @ntre um mundo que... send@ redond@ resume... e mais não @ ignora... que assim.... dess'@ - qual vid@ serena

assim de vid@!calma a e @mena ess'@ devida chama que em nós a viva a voz @ clama mesmo quando permancendo - @! sim! qual suave alento cândida em doce candura
assim mais não se entrevendo -a sim ais não prometida qual prometeu deu
@! ssim - um dia -aos céus... d'@ partida... n'@ terra achegada

assim qual uma terra - de suave guarida...
uma pedra de fundamento.... em ser de viver - assim puro e pleno por entre as linhas de ir e voltar assim qual ser d@ vida sernd@ - amen@..

-em plen@human@idade marcada... ess'a em palma - da mão sustida es'a em rota de colisão ao ser vivente em viv@ opção assim - estipulada - a sim ao vivo!... ao ser vivente!... ao coração d@ nascente.. assim se coloca - por @ntre ess'@ o ser que desmente... assim por @ntre o animo e o brio e @ mente condiz... mais não diz - "MENTE!" - @!sim! sendo gente -

@! ser human@! ind'@ escondid@

sábado, outubro 24, 2015

UNID2

AS AGRIMAS DE VIDAS ASIM SEPRE SENDO  MEIO VIVAS EIO PURAS MEIO VERELHAS ASIM QUAL SOL POENTE RENASCENDO ASIMQ UAIS DOIRADAS AGAS CLARAS ASIMQUAIS PINGENTES SER SPOENTES ASIM ORVALHADAS - ASIM AI SNÃO TIDAS AISM DESPIDASS E BEM CHORADAS SIM ESSAS ALAGRIMA MAIS B«VIVAS A MIAS NTIGAS A SM IAS NOVAS TAMBÉMS EMPRE SEMPRE ASIM S ENDO - PURASS E VERMELHAS ALVAS SEMPRE AQUNDO ASIM TOMADAS QUANDO RENASCEMOS NAIS NÃO AS ESQUECEMOS E QUANDO ASSIM VIVBEMOS ESSE ALGO QUE BEM TEMEMOS NOS BEM RECONHECE E QUADO MAIS NÃO SABEMOS ASIM AINÃO SABE E SE DESPDE E BEMS E ESQUECE ATÉ SE ENAMORAR CHEGANDO A TÉ SUBIR - ASSIM VOGANDO ATÉ SEHGUIR SENDO O QUE SE SABE SER E SSE SER DE VIDAQ UE EM CRIPTA MAIS NÃO SABE VIVER.. ENTENDA-S ELETRAS ELETRINAS AO CONTRARIOP ABVER SE AS ADEVINHAS QUNDO ANTES TINHAS AGORA - CENTENARIOS...

domingo, outubro 18, 2015

O PROGRAMA DESFASAS LETRAS APOESIA NUNCAMAIS - O PROGRAMA REFAS AS TECLAS AARTE DE VIDA ME DEVOÇÃO FAZ BEM E MAIS!

Algo de diferença por netre o dia adia - uma mensagem - com paciência - além ciência e monotonia...




Uma mensagem que se estende - por entre o dia a dia - uma força quebems e comporeendequando ssim- nos fazemos - @ vida!

Umasensação repetida - uma corah«gem de id amaisnão d@ partida - send@ assim - sempre reconhecida - por entre as coisas mais simples - por nentreexercios - assim - consentida por entre veredas por enre paisagensbelas paisagens de todos os dia s- bucólicas ainda que senti - mento assim firmes sendo sem a tua - aminhanossa devoção emmomento maisnãos endas abertas fechadas para o bem o olahr para as bem ver - para asbem cuidar a li - ah - em ti  assim comopode rá vira acha«egar ao ser - ao intimo do sentir do snetimemntodesse caldo espaçodesse tal doce momento - dessa forma de ser em consequencia de pratica de praticar de ser com vivencia - asism mais não senda aberta - nem deserta -s empre fechada - até que tua acendas pordento - qual vereda maisnão marcada - sempre sendo - livre maisnão tendo sido - assim- qual fechada - quando abres teus olhos  ah! teus olhares! asim quando av«bres mãos de par - sendo pares - quando mais gente se anima asim a bem se entregar -a sveredas de todos os dias se tornam veredas amigas para bem ser - ah! caminhar!

Es assim por entre os dias - por entre as rotinas em es+aços - por veze sparecendo - quais enclausurados -a te s etrazer um algo de sopro de vida- algo de bris avespertinaque nos assenta -q eu nos sustenta que nos deixa a sim qual bem - sendo - claras - essas vistas... quais as maiores - que nos tempo smais nãoprofanos que bem ainda asim nos pertencem . que renascem por dnetro qual aquilo que mais tememos que bem @ -1 reconhecemos1 que bem asim  adormecer - por @ - entre essa a rotina dos dias um@ certa... qual @ - cert@ -  coragem - ess@! -  @!...sim! a se ver - @! con  ven cer...

E os dias assim mais timbrados pornetre as horas o spassos marcados -a sim quais momentos natigos tempos!  nos que se fazia e refazia os er pro @ - e«dentro - assim ais ada se espanta mais nada se eleva ou levanta assimsendo qais os membros mais velozes que asimq uais lagrimas quais goras quais ventos asim - quais os passos - mais - lentos endo quais as vozes que asim se mostrame m reflexo - em ecos - de tal fiel fundamento - ess@  que se vai repetindo - passo apaso - qual flor da vid a s evai abrindo - assim se vai - renovando -  se @ sumindo - madurando - até que se transforma - e assim em doce forma - numa forma que se vai -a sim - elevando...

essa a força de viver que renasce em som e imagem e que dentro de nós mais não parte.... send'@-  o  - parte;



- que nos leva - @ sim! integrando - trazendo desde o mais alto ao mais baixo por adentro - desdeomais baixo ao mais alto sustento - assim qual uma nota - no ar sustenid@ - send@ que leva e eleva ao @mago ao lúmen ao centro d@ Vida...


ESSE LEVARA PRATICA EM POLPA de dedo de pompa desabaão assim qual descreve - descrevo - assim descrita -s uavidade qual entre mãos acreditas asim mais sendo a sim a bem suar - assim abem se sentir na manha mais viv@ - mais fluid@ - @1 vida por entre as gotas qual chuva de chuveiro matutin@ ' matinal - essa que se transforma por entre  queda da folha e o frio do Estio - qual @m estilo!...d'ess'@rte.... @ marcial...



Devoção por a dentro assim se transformando... num momento num local ....qual doce - engano.... num@ pequena parcela.... assim se reescreve qual soneto.... qual musica da vida - @! mais bela...


 qual um breve - e suave - sustento - sustida a respiração mais assim sentido o sentir do coração latindo latejando assim qual umcanto de vida asim soando - até que - bem assim se elava essa afoça d avida ue em nós asim tambéms e topa se - @ topa - assim tambémmaisnã trem@ - é assimq ual um momento de visão de fugaz - ilusãp sendo-@ . em verdade - é ess@ tal dimensão que trenasforma - nos transforma mais além tempo - ou ugar ou idade -que se vive desde jovem... se sente e que nos eleva qual dança de cadência mais não sendo - presentes os dançarinos a vida e o brio dançando e a forma que se transforma qual uma elegia de vida e vista assim - qual rodando qual flutuando qual um@ transparência! mais não sem consequência... @! sua sequência assim qual send@... oculta - nos - entrelaçando... em cada vez que assim a dança da vida a vida - @ Humanidade! viv@! se junta!...


Uma cadencia que nos entrelaça que abraça a própria vida e que quando se eleva o ser se se levanta a sim mais não s'espanta... d'@ o ser - a! sim! em sintonia

- até que se estrelas e de redor pudesse ver acendidas - assim quais estrelas do ser da vida de bem ser entre estrelas de viagens de idas e das e das partidas...



Uma viagem de mil anos de uns locais de um seres - que mais não sendo - send@ clara - mais não sendo - claros o seus lugares as suas localidades as suas localizações em breve tempo -e
cor se d@and@....  assim se entregando....@! qual um@! imaginação.. @ viv@...@ imaginação....
 por "@ntender"... assim a vida send@ re-acendid@

@!coração @sim! mais não
-  mente -

  e
@!

que
bem
se
do@!

 - assim qual em Natal -
@!
sim!

...perde @ doa!...

tal qual
e
s
s
'
@
CH@MA!...

nos bem leva e eleva e nos bem planta . qual humildade - joelho em chão sendo qual solido presente - assim qual - ser renascendo por entre espaço a seu tempo @ssim @bem dizer
- qual um @ - fili - assim proclama.. que sendo - da via e da vereda -a ssim fili - a filiados  assim afins em ti em mim - ess'@ que nso mantém unidos parecdo a snossas send@s - assim aparentes - sendas - separadas - mais não desunidas humanidades d emãos -a ssim - calejadas asim quais os tempos os sentires - os sentimentos - assim aisnão sendas - definidas - asim mais não - esvaidas - assim sendas da vdi amsi naão esperando estando cada dia maisjuntas emnos estando asim se interperetando - qual um doce encanto quando oprimeiro ser dachamento qual um doce regaloquando o segundo serda seu contenta mento qual um terceiro regalo quando asim amsi nãos e vê assim con sentido o ser humnao em brio assim bem se doa assima arte "voa"... se faz e bem se traz - @! erguida sustida e sustendo:   por @ntr@ ser de rapaaz ou de raparig@ -  @! força da vida - em nó send@desnetrelaçada quando oa mago  o fulcro a força de bem ser - mais não combemcid a-a sssim se eleva sem ter de ser.... qual ser humild@de
@! sim... se encontrando... qual um@ flor de vida...
...HUM@ - N@ IDADE

LÚME(N) ess'@ em - ti - send@ - qual de FOGO - qual est'@r -   D@ VITAL

- que te chama e @! bem se proclam@ - uz e lumen e terra e ser de novo - assim renascendo em cada momnetoq ue s entrega na pratica caminho vereda praticant@ seguindo... @!sim!
- com bem sendo...


- com voca@r... ess'@ de novo.. uma e outra vez qual... ponto deluz repetindo - uma forma  e uma força e um aneira se guir sendo - estim@ - assim bem sendo - estumad@ - ess'@ calma ess'@ com bem ser - assim de brio por entre as aguas que d avida sen entregammaisnão se estagnam - apenas levas quais leves penas se transformam em levezes que vida trazem certeze«as porentre o ais profundo e escuro aind a- daanima que bem renascendo - qual uma semente que s evai .-a sim - reerguida por nter omais profundo da terra cedendo asim se entregando - amsi nãoo perdida a penas - abrindo - os primeiros momentosd ebems e estara entregar a cantico a um som DA VIDAPLENA que bem se ouve "nalgumlugar2 abem dizer - a bem chamar - cessa uz ess elumen essaa força que bem proclama que uam semnte da vid eus e bem entrega se erga lenta sauve qual ser humano de encherga da tal - que a cama - assim s«mais não se perca assim numa vereda mai sou menos - incerta vai as pirando - vai subindo vai sabendo por onde esta a ser chamada  esa a chama achamarada essa avoz mais firme e pura que a chamar@!... sim! bem se proclama ess@ vereda que se  não tem marca -a sim mais c«marcada essa força e a forma d avid uenãise  conforma e se «gue asenda sendo viva até que -a sim TRANSCENDENDO transparece - e asism qual um ser . de rev'bento de flor da vid a- asim qual folha e visão qual flor em botão - assim permanece assim entrevista - humilde sendo plantada por
entre tantas e tantas quedas perdia e por ene esas quedas @! sim... vista... a sim!... reencontrada...



 -  PRESENÇ@... CONSTANÇA E FORÇA... D@ VIDA @!SIM... @ send@ - ess@ EM ESSÊNCIA- @! sim! mais não se esquecendo.... e o caminhante - @! caminhante @! caminho! - assim qual doce pranto assim avançando tanto tanto asim qual o seu @! mais doce destin@...

ssim renascendo por entre a lama e o "lume" da vida -a ssim florescdjo aaforça d aluz e da vida netre o ambiente mais sublime se exprime se expressa e bem depressa suavidade em veleidade assim passos calmos pasos assim calmos e bems endo - puroslevando cada vez mais pert ou mais lob'nge até ese @ - tal  es@ - que bem mais nos traz -e n«bem longe NOS UNE...

 vai sendo seguid@!... a! sim - se só - erguendo...
- filigrana que parece ter sido - partida quando sustida mão em mão mai snãose esquecendo - asi aquecid apela forma mais suave em suavidade qual uma rosa sustida em palma de mão em tempo e verdade -

@ de vida.... n'ess@ que nos esta alimentando...


















sábado, outubro 17, 2015

Por @ntr@'s @guas

Um@ 
certa 
noite

- Íntim@...





...quando as coisas... 
@ssim 
mais não 
sendo 
- @ssim certas...
profundas certezas
ou 
@ mais pur@ 
sentimento!...  

quando os dias parecem
 se abrir... par@s noites 
serenas noites
dentro destes
nossos encantos 
mil... folhas sendo temperadas
mil memórias.... tend@... send@ 
esquecidas... erradas.... marcadas

levando ao centro
vistas por dentro...
 levand@ sentir...
 sem ti... @!... 
...sentimento!...

quando... são lidas...
quando @! sim!...

...vistas... 
a
deslizar
em...

outras fontes 
por entre outr@'s
....nascentes...
...indo e vindo...

@! sim!
por @ntre... outras gentes...


por entre as outras veredas 
...tão lidas... tão quedas....

...por @ntre outr@'s... 
...vertentes... essas tais.. @s nascentes
...jorrando...
em mil e uma ideias... 
@ mil e uma histórias:

 tão vivas;
 tão cheias

ecos dess'@s mil memorias...
por dentro, se multiplicando...



parecendo
 assim 
quais graças 
quais idades 

quais @sentir 
por @ntre... 
@s vontades...

aguas correntes quais
ess@s histórias... 

ainda em mim - 
...ess'@ em ti....
...velad@...


ainda sendo 
@guardadas


vivas
reflectindo
ess'@s 
outr@s

as vidas
que se revejam
também se vejam...

@ssim... 
chorando

indo... 
so...
rindo!

qual agua
por entre: 
um curso 
de um rio


qual ser
d@ 
vid@ parecendo... despid@

qual ser
vivente

por entre 
as aguas 
da vida

em direcção 
@ nascente!

send@ dentro

qual 
subterfúgi@ engano
qual
ess@ rio profundo..

fulgor anunciado
fulgor tal... profano

fulgor de um momento! 
d@ vida sendo revivida!

revista...
@! sim!
reescrita:

pel'@... 
...sua...
@ tua 
@ minha

...desgraça... 

@! 

desdita!


@ssim: 
trespasssad@...

 pela flor de um momento
 ...sem ter... 
nem @ hora... marcada...

@! poder de um@
...letr@ doirada...

d@ um@
frase

@!
send@!
...@bafada...

@! força de um tempo!....

d@ vida!...

ess@ que @ vida 

convida

 @o
 já
se
ter

 ...id@... 



...@!
..sim!...

@!
volta 
doada

...relembrad@!...





@!
vida 
de 
um 
ser


HUMANO!





dess@ 
um
que se tem assim
multiplicado
pela palavra dita
pela desdita
pelo @ sentir
...sentiment@!...

...ess@...
 ...mais...

 consagrad@
 ou 
profana

via @ 
via @! 
vereda

d@

um sentido um sentir
um sentimento
@tribui 
ess@ novo... 
tem@...


ser 
@ssim
do@do


por entre 
as aguas... 
da vida 
que @ssas
...palavras!...
viv'@s palavras

 bem @ leva

 para 
@ seu 
amplo ser
d'@ 
am@r...

qual
@!... 
flor da vida!

ess@! 
escorrer
por louvor
por uma suavidade

por algo de ti send@ a Ser 
asim pel@ maior
pela mais pequena
qual ess'@
de 
uma
certa
su@vidade

suave gota
em brio 
qual
@

em vid'@
em
verd@de


ess'@ cristal

lid@
discorre

assim mais não viv@
@!.. 
sim!...

 .


não!...

@
QUAL'
@

mor@m!
vivem
assim 
se
@conchegando:


pela 
face 
rosada
@! for@!
 desd'@ 
dentro
escorrendo
chegando...


qual
ess@
agua 
preciosa
d@ madrugada

qual 
@ss@! 
sentir 
d'@gua!
@!
formos@!

...por @ss@ @ntr'@s... 
...volut @ s @ ntelaçando...


p'l@ noite... 
...@'dentro... 
...esvo@ça@ndo....


@! subindo 
sem abrigo
@ mesm@!

por 
@ntre...
@
frio

dess'@...


...Estio...

assim 
qual @

...petal@...
por @ntr@
...Outono...

@! Folh@! 

@que se entrelaça

ess'@ que rola e rebola... p'los... ares...
send@ assim quais @s -  tantas!...

@ send@'os pares! 
quais @s candeias;
ess@'s que en@moram...

...quais @s
bem @s chamas...

ess'@s que 
entrelaçam:

quais... 
vel@s...

votivas...

ess'@s...

que
en
moram...

...@li! bem send@!...
...por @nd@ passas...

 por vezes quais as lágrimas 
quais as pétalas das rosas 
send@'outorgadas
 quando @ l @chegas

@ ess'@s certas 
ver@das... tão lindas! 
tão ledas!..

@(s) tuas belas... @rtes.. por @ntre as bel@s -  letras... 

são assim qual send'@ parte... send'@s bem descritas - @s bem ditas - 

@s bem - "@sdoiradas"...

por @ntr@'s placas...
 send'@s descritas...
 mais não por dentro... 

sendo ditas 

send'@s...
@! sim!.. 
@! sendas! 
@! VIVAS!
@S SEND@'s

 - @s - 
L@V@S
 - @S - 
OIÇAS

EM TI
POR
MAR
ES 
IAS
A
DENTRO


ess'@s
'ind'@...
por
tu
@
id@d'

h@

HUMANIDADE!
ESS'@ que ind'@... em ti!

se reacenda... qual @ chama... de vida... que @ vid@ sendo - mais não se prenda 

- assim send'@ compreendid@!... 





  

sexta-feira, outubro 16, 2015

AS TRêS LÂMPADAS em flor beijada... mão de candura que o tempo descuida mão de calor que o tempo chama d'@mor

@! sim! são!.... 

quais três luzes... três l@mpadas.... bem sendo acesas.. assim a bem dizer se mantendo - coesas...quais asas leves assim... te elevando... quais momentos... que bem prezas... assim a mais... não pesando...


   @ss@s leves... e lesas....@!sim!..."feres @... treva! desse tal "pensar"... que bem pens@... qual'@ bem.... jamais @squeças...

poderão torcer imaginação e mundo e fazer do fio mais fundo o mais bem profundo... até de novo erguer... crendo.... @ss'@ vontade.... que @ fina @ verdade... es'@ luz... que renasce e segue viva sempre... qual @ flor.... que qual "sempre viva"...

um
@
... acend' ascende e se transforma...



 ....@ coragem... d@ ser... d@ renascer... desse @ novo... 
...dia... 

ess@
flor luzidia que renasce por dentro mundo afora seja de noite 
em ti renasce o dia
seja de dia em ti rensce a noite
quando as bem ves assim tab«mbém és
quando assim vais asim as levas e masi não cais
por serem vivas e fugazes
apesar de estarem
quais 
lonjanias
que nunca vias
bem sentias

assim se perfazem
em 
ti sendo 
qual 
um
unidade 

@!
sim
por 
ventura

a vês 
em 
d@

r

e
do
@r 

resplandecente 
assim 
se
transparece e se transforma 

assim 
transparente
ess@
@
verdade 
mais 
fina e pura 
flor 
que 
bem mais não se esqueç@


- @! sim - resplandece!



 qual
 prata 
qual 
rio


 azul
teu ser 
a
teus 
olhos 
assim 
@lhares

 quando 
bem

em derredor
quais os ares
que bem 
altos e sendo 
altivos 
mais
@
nascente!

qual frio
 d@ rio!

 @! nascente! 
@! despedida!


 sendo sempre presente
essa

@
flor 
d@
vida


asim em ti também
és
or @
ver
assim também
crês
quando 
@
sentes
assim se transparece
quando assim
assentes
asim se entretece
m
ti
fios de vida


 a 
verdade 
por
entre 
os 
fios da vida

Dess@ 
NOVA 

@
 VIVA 

chama
 que
bem 
pro
clama



@
HUMA
nai
DADE!





@
vês





 por @ntre

 tudo e todos 
flor vivente




nas 
estrelas

 assim
qual
@
flor

candente 
a

flor 
que é vista 
assim 
em
 ti 
investid@

@

mais 
nas 
mãos

dess@ 
tal

fiel 


 harpista 

nem estilo nem arte nem forma sendo vida que em ti assum@

... @ssim se confort@...
 e 
...conforma...

ganhando na forma em cada dia qual luz send@ palpitante em ti senda de vida sempre fixa por entre cores e sombras 
qual 
 destino errante... 
se 
assim 
segues


a estrela a vida assim sempre em ti send@
  se segues 
a tal - a vereda - 

qual o destino 
que leva 
av |l| da 
...se @ vida 
...nela se eleva...






nos 
céus qual
 a
ver
d
ade 
que 
v@s qual ess@
 Rosa 
@
mais pura



MAIS PLENA QUE PENSAR MAIS PURA QUE SONHAR
ASSIM QUAL AR SE SENTE E QUAL AGUA PUR@ EM NÓS SER VIVENTE A SAUDADE!
DESS@ 
TAL
...IDADE...




...por @ dentro...





terça-feira, outubro 13, 2015

@S L@GRIMAS QUE SE CHORAM - TROVAM... @ MAIS... DEMORAM.... E NÃO! - NUNCA! S E V @ O - EMB @R@





...quais pingentes...
 ...lágrimas dos céus..
 - quais -
ess@s
asas
tua as tais
ess@sque bem elvas quais @S que mais não temas nem @sim bem reconheças renascem por dentro oh asas que be sendo asim mais não se concentram mais se desvaneçam asim quais nuvens acendam


@!
sim!

!...mais...?


...!não!...



se 
bem 
...esqueçam...
..se..
...!bem...!

!lembr@!

em


quais

ess@s


animos
brios
vivos
..sendo...

quais 
os 
presentes 
mais 
"candentes"!

incandescentes 
lam@das

que 
bem!
... sabes...
... iluminar...



ess@s
tais
sem mais
sem ter 
tu
eu
mais
iguais


ess@s
são
qual bem
que bem
soam assim ao se ver
seguir
sem se perder
em
ti
 face aflorando afora seguindo por
dentro 
chorando
umas 
vezes 
assim
se 
unindo 
seguindo 
reunindo 
outras
se 
deixando
suaves 
pingentes 

@
quem amas


- tanto por entre as gentes essas que são que seguem sendo
tanto
a tanto!...

ess@as
as tais
sem igual mais não iguais
que quais 
flores 
em 
céus 
iluminadas
...dess@s...
cores 
d@s 
faces rosadas
assim em madrugadas d'@alvor de mais 
SEM
fin
vor
assim quais em occidente
ainda
sendo plantadas
vistas de dequalquer primas
qualquer perspectivas
amig@!
a'ind@ssend
@!
bem!
...HONRAD@S!...

ESS@S
que 
algum 
dia 
bem 
possas

ver 
brilhar

...em...

forma
d'esses
VIVOS

...presentes...

AMIG@S
AMIG@S


PAR
@
BEM

PARTILHAR
@S




... ess@s...

 - @s - 

..teus e @s o meus...





 recaindo por sobre as vivas @guas as tuas suaves pisadas @ Sim! doiradas! pratead@s... 
@(s)
..puras
...seguindo...



- ao bem ser... assim... a bem cheg@r.... ao voltar (es)... ao Ser... @ Ser que @! - sim! @! sim!
 ...mais não se.... vai @pagar...

segunda-feira, outubro 12, 2015

@S L@GRIMAS DE VOLT@ (R)

- quando @! sim! send@ lida - por sempre lida e reconhecendo - qual sua a nascente - send@... 
VIDA PLENA E LIVRE - por entre as rochas dos nossos passos.... por entre esses... antigos altivos.... altos abraços... send@ - saíd@  - se mostrando - suave e livre.. send@... cantarolando


 - até adquirir cor... ao sair... @ Luz 
- d@ sol do luar e mais não claridade e transparência... qual humana a idade... em sua natureza... @ pura @ consciência.... @ transformando - sons e sonhos e imagens... em mundos... 

... universos novos.... por dentro... send@... qual @ parecer
-  por fora transparecid@s essas claras veredas... es@as @ verd@s.... 

...luzes das nossas vivas:


 quais espr'anças... sempr@cesas....

 enquanto as vidas... 
peças.. 
parecid@s... 
sendond@...

quais as l@ges... 
quais os passos... 
que bem pass@s... 


@!...sim!... 

ess@ send@ d@s... 
testemunhos.... 
d@ vid@... 
entrelaçando...



 um@ mão... 
qual @! 
um @ tal...

canto...

....n'um cont@...
 ...d@ vid@...  
@!...sim!... 
...se mostrando...





que contem e cantem as suas próprias veredas sentidas...

 vidas (L@MPADAS CESAS ou ETERNIDADES SENDO - EM TERNA IDADE 'IND@ SUSTID@(S)

 livre.... @!...sim!...
 quando...mais não!?... 
send@... apagad@...
@! caminho do CORAÇÃO...