Música

sábado, dezembro 03, 2016

taça a se esvaziar forma de arte qve não se pode deixar de ver rodar ....

peqvenas fagvhas
de  tremelvzir entr'a  flor
e a floresta  tão grande
qve se presta para dar a lvz
vm novo ser
para dara algo alvo ao nosso novo ser

para dar  a lvz por o ser e o saber
 para dar  a lvz o poder de novo ergver
entr'as pétalas de flores silvestres
 qve relvz e algo celeste e doirado!
 e sendo-o orvalhado:
 qvando assim se  entremistvravam
com as teias e os laços
em svas lacriosas melodias



ainda se entretecem qvando as lagrimas de todos os dias venhem ao de cima por amizade maior
por  assim sentir aporpria  vida em si  qval parte de  vm sonho alegria  riso e cor e correspondencia dessa  ciencia mais além  dessa qve algvém não pensa e  se entretece  qvando asim for de ningvém
qvando desmedido despreendido o abraço em sva  hora  sem programa a parece
aparece e sse tipo de  brio   flor briosa  lvz maraviçphasa ode qve amais se  entristece nesse  auge de viver a fraternidade e sse a vge desse ssaber a  elevara doce  verdade e sse a vge dese  sentir de novp a lIBERDADE esse avge de por momentos se sentir entrio espaço e os tempos  esse a fablidade maior  esse  ser ee star a pairar qval de flor e flor de aror em   iarvore
desa lvz  maior  oceano  assim e m derreor  qval  nvma vaga qve  asim se acvmla na lágrima e eleva montanhas sem  estara aparte sendo vma  vne  de vereda a vereda de costa a costa  sem se   esqvecer de ehvma  compler«tvde e perfeição no  som  o tom antes de após no momento a  correecção  da ladainha sem tom nem som  da melodia qve   de nós  SE FAZ  ARTE


Sem comentários: