Música

sábado, dezembro 10, 2016

pratejar e plantas e lanças das mais livres entretecidas tearas de flores silvestres até qve sejam as qve s aras qvesejam de rosas de cedro do vale desse cor e dessas qve sendo mais alvas sejam qvais os pregos qve se doam mais além riso e dor - ex vlt a re

qval nessa ovala qve bem começa a ser promessa
bem qval a  seguinte  branca ao peito por escolha de amor e qval o cravo mais simples mais  transparente e vmilde qve de branco se  qveira no sev castelo antergo asim dosfarçar  dessse alvor qve leva na testamagestade sobre a s orelhas na fronte tiaras de magestade  sobre o sev  cimo  relvz a via da vida e a verdade  dessse  etrem passado os tres arcos entrançado e se ter  chegado a via de saber qve não se doa e  sendo do ar amais  fria a mais firme  ao se doar +e da  linha qve se canta d enovo e não se esgrime se dá e non se povpa nem se apovpa se entrega e nem qve  fosse em pleno  - meio da praça ao se voltar a trás se recvperasse  se bemlembrasse qvatos  foram e qvanto smais  nao so os meses os qve antes de s er e speravais e  qvantose qvantas as voltas da dança d avida qve lhe  destedes qve bemsvbestesdes  dançar emplena perspectiva e  qvando assim se entretecevqvantas as penhas de viver qvatas as de bem nascer e qvantas as qve ainda non se deram ao qve aindanem svcedev prmessa latente presente veraz assim ardente  o  ser s endo o presente o abraço olaço qve  asim se  entretece e se perfaz...


uma peça no abraço uma peça no abraçar umapeça na lagrima ocntida de verdade de beleza as e  doar
vma peça qve falte por encaixar encaixilhar no  sev teatro vivente no sev  posto  eloqvente  no tear  assim nas lagrimas  qve se entretecem mais vazias mais cheias mais plenas nos lances nas lançadas qve perfaziam as  agvlhas dos qve non a spensam as  qve bem entretecem as svas com a sinhas as nossas  asssim  as qve os qve  contam e cantam com o abraço mais simples o de reconhecimento qvando tu  prantas ev  choro e tu choras por mim....

Sem comentários: