Música

quinta-feira, dezembro 08, 2016

Os titulares as titulares sempre qval vltimo qve é primeira vera ora Primeira vez veraz...

madrvgada da anima e da persona  animada

os poemas fluem e se integram qval  oceano sem par e sem fim dos cévs  se qvebram e caem
e sem princípio do mais profvndo da terra se elevam e as crestas mais altas em versos  sempre e também se celebram
e dos rios fluindo  seres de bem ser em serenatas sereias  fluentes dos
qve as contaram as cataram  mesmo sem c'rerem

com  vm sorriso o sabem  com sorriso o vês  qvando sorriem  descame as lagrimas qve  tu  não és
e  sendo-o  em  avgoa e sendo-o entrio sol e  no mar  e maresias de briumas antigas  asim se desvelam as  veias qve trovam qve tremem qve se semeiam ali e aonde jaz a lvz do sev  - qverer ao serem qval semele  qval semelhantes qval lvar  qval  lvgar de bru«vma na  espvma alva a retombar    lampejos  inquietantes  gargalhadas afluindo depar em par qvando a promessa do s er criança s e  deixa de novo  achar e se se encontra e non se acha  volta de novo a borvlhar e nessa e spera desse a saudade o sev tom o sev canto em plena liberdade ao se ver a o se saber entretecer e entrelaçar qvando +e maioria  de idades  frias as letras se transformam em idas qventes para bem  se estar nas estreladas  manhas  nos amanheceres  estrelados   qve nessa ULTIMA ESTRELA SE CONTAM ANTES DA OVTRA A  SER  VIVENTE  TE TER  - ora se SER - COROAD@ 

- homenagem  as mães...



Sem comentários: