Música

quinta-feira, dezembro 15, 2016

do desgelo ao ser mais doce

nessas orlas de perolas bem trocadas
essas qve do tempo ao tempo se perfazem orvalhadas
sendo integras e maiores qve sva antiga e doce lagrima
na treva ao despertarem  po entre rios e lvgares mais ternos
e qvantas se elevam qval e qvam na névvoa alentos prometidos
 lágrimas ao se verterem chegam os tempos mais frios e nos mais qventes as vejas
a condescender... qvando se perfazem em novas formas ridentes...

Sem comentários: