Música

quinta-feira, maio 24, 2012

A Ilusão do Ser..



Quanta energia invisto na transformação dos meus sonhos em realidade? Quanto de mim está centrado em ser verdadeiramente feliz. honesto e coerente?

À partida parece estranho que, começando a discernir o que é realidade do que é ficção, ainda se esteja no limiar de sacrificar o SER pelo TER... são os tempos que correm... nunca melhor dizendo...

Existe uma consciência interior que alerta acerca daquilo que é verdadeiro nas opções que tomo e acerca daquilo que é obviamente falso... o curioso é as vezes que se deve repetir o círculo até estruturar a solidez suficiente para sair do pesadelo e começar a viver o sonho... a verdade exige coerência e determinação... qualquer hesitação enviará dúvidas: energia dissipada - para o universo interactivo onde se encontra imbuído o ser... e lá terão de ser levantadas novas situações para que a resposta serena, centrada e firme apareça desde o interior verdadeiro de cada um de nós...



Entremeias, a consciência de estar na "inverdade" (ou na verdade a meias) vai consumindo parte da energia que nos está a ser outorgada para entrar em sintonia com padrões de vibração mais harmónicos (diríamos menos densos, mais subtis... o que as pessoas consideravam "poder" é apenas uma sombra - um miasma - que se alimenta a si mesmo e a nada ou ninguém serve... como um buraco negro). Falamos de estados de espírito livres, transparentes, expansivos, criativos, plenos de intuições frutíferas e de efeitos colaterais que nutrem um ou vários seres como efeitos secundários... isto são sinais e sintomas de alinhamento...

Para se chegar ao alinhamento, o primeiro processo é interno. Todos temos gravadas dentro de nós as sementes da verdade, do amor e da pertença ao todo... o Ser Universal mantém fios de luz e ligações internas desde o mais profundo do nosso ser no tempo (memórias vitais... a criança livre e feliz) e no espaço (carga genética potencial em espera de se concretizar, fios de radiação positiva acelerando os núcleos celulares e promovendo estado vibracionais cada vez mais complexos e - simultâneamente - harmoniosos).

As sintonias acontecem em espaços ditos "sagrados" - locais de vibração luminosa livre, transparente e libertadora. Estar num destes locais é como ser lavado por uma torrente de água pura jorrando pela encosta de uma montanha sem macular...
Estes locais são cada vez mais "evidentes" na medida em que nos elevamos e começamos a "ver" as coisas que pensávamos estáticas e imutáveis desde um prisma novo.... dinâmico, evolutivo, tendente à harmonia..

Nesta espiral, cada vez mais seres entram em contacto com realidades internas que estavam latentes para a consciência vulgar (a que utilizamos regularmente nas tarefas do dia a dia e que nos assemelham mais a seres-máquina repetidores de tarefas com certo grau de refinamento a seres livres com total opção e livre arbítrio para integrar a realidade como recriadores).


Assim, despertos para estes novos elementos (novos para quem desperta... de facto sempre estiveram lá presentes ao longo do espaço tempo), procuramos sintonizar, estar cada vez mais perto, vibrar junto destes locais, entidades e pessoas que nos impelem no sentido da expansão de consciência, refinamento de sentimentos e aumento da vibração energética no sentido de nos transformar em pólos geradores de mudança).

Já não falamos apenas de espaços sagrados ou da sacralização de espaços pela harmonização das suas energias... falamos de seres de luz - aparentemente tão humanos como tu e como eu - que, pela sua simples presença alinham os que despertam no caminho da verdade e da vida plena que são sua herança Universal...

Perguntaremos - então porque nem todos aderem ao processo sublime e subtil de reformulação interior? Simplesmente porque ainda não verbalizaram - com a serenidade e solidez suficiente - o seu compromisso pleno com o processo de transformação que está a decorrer. Partes destes seres ainda se identificam com os padrões de dor/ controle da matriz tri-dimensional e o seu desbloqueio (ou desfazer de nós que impedem a clara visão da sua própria natureza, da sua ligação intrínseca ao universo e da sua missão existencial ainda não vibram o suficientemente forte como para desfazer o casulo de sombras que os envolve.... lá chegará o seu tempo e momento).

Assim, muito simplesmente - sem que ninguém se precate, jogamos uma partida na que as peças de cristal transparente se vão alinhando - sem que, para isso as suas opções semi-conscientes interfiram. Alinhar-se com a luz e com a harmonia é literalmente perder-se num mundo expansivo... a opção e o poder de escolha passam para um outro nível. Simplesmente confiamos e sabemos que estamos no caminho correcto... a opção é dar o passo em frente, como que pairando no vazio... depois a tarefa é manter-se centrado para "ouvir" as informações internas que a luz vai depositando (ecoando, relembrando) no teu sacrário.. no teu coração...


Do outro lado, o mundo denso faz os seus movimentos.. em cada vez que sintonizamos, vivenciamos ou projectamos aquilo que nos faz "encolher" e perder  a ligação à verdade, entramos no jogo da estagnação. Nada que não se conheça... nada de novo... a questão é manter a perseverança, o foco e atenção consciente e cultivar uma ou outra rotina que permitam alinhamentos diários com fontes de luz, bem estar, vida, felicidade: canais através dos quais as mais puras intuições vêm ao de cima.

Temos cada vez mais pessoas que partilham, cada vez mais grupos de seres abertos à mudança e que honestamente dão de si para promover autonomia, bem-estar, serenidade... paz. A harmonia é fácil de reconhecer: é simples e promove bem estar de forma imediata sem pedir nada em troca.

Por isso, irmão, irmã... se já sentes o chamamento e já vês os locais que te revitalizam e as pessoas que sintonizam a verdade do teu coração... sem pressas, vai procurando um caminho que te deixe perto. Assim vibramos cada vez mais em uníssono e a harmonia adquire nova dimensão e intensidade...

A tua energia é inesgotável desde que vibres no amor. Assim estás ligado ao todo. A tua alegria é uma bússola fascinante... reconhecerás os seres irmãos por esses sentimentos súbitos de alegria inexplicável, de reencontro, de pertença... abraça para tirar a prova dos nove se ainda há nuvens do antigo mundo da dúvida e do medo a ofuscar o teu olhar...

Vamos despertando. Alguns de nós pelo caminho longo, outros simplesmente olham um dia e o mundo já não é o que é...
Como se vissem uma nova luz a brilhar nos céus e se distanciassem lentamente das aparências que vão sendo plantadas pela força densa que pretende cristalizar a estrutura tri-dimensional...



Vamos despertando... e sonhamos...
No nosso sonho já todos dançamos... integrados na Harmonia Universal...
Nesta há fluxo, vida, enlevo... e abundância plena... pois toda a vida e beleza se encontram ligadas ao teu coração intemporal...

Abraço de luz...

Sem comentários: