Música

sábado, janeiro 02, 2016

A guerra das rosas asim se esvaiu e uma prosa honrosa em flor assim se novo ABRIU







@
@





uma
casa assim qual rosa que tudo pode uma força que de norte
assim de note
asim a sul bem cheia bem chega
assim
sem
conjuntio
asim @ depôr
uma parcela que cont@o mundo a outra aos ceus ad ser





verdade
mentira e umaforça 
que 
bem
mais 
se abrira@
v
@
l

i
@


também se atreva
aser abemse doar
assimq ual uma ROS branca por estas bandas ainda ocntada cantadaainda a trovar
assim uma trovade cem anos de escuridão entre a  rosa
de amar o amor pena e a outra a que assim se bem dizia ser
consorte

umamaior assim bem se desfazia e a rosa em roda vivia
assim uma outra assim  assim se bem fez e nesta terra
quem sabe
assim tal
vez




Sem comentários: