Música

quinta-feira, abril 19, 2012

Carga Sintónica


Por vezes levamos o barco da vida a remo… pujantes: braços vigorosos, corrente acima, sem hesitar…

Outras o barco da vida transporta-nos a nós… suave, sereno… deixando-nos embalar…

Há momentos nos que cremos – aquilo que nos é dado a acreditar…
Há momentos nos que tememos – tudo aquilo que o mundo nos pode tirar…

Barco e leme, vontade e remo... vela e vogar… tudo parte do mesmo que passa, tudo parte do mesmo navegar…

Se um dia puser meu pé porta fora, se algum dia me atrever a andar
Sejam meus passos firmes… serenos… rumo ao sítio de onde vem meu vagar

Agora estou aqui – contigo – no hoje e no amanhã
Logo – estarei presente – para onde quer que a vida nos levar…

Somos barcos soltos no oceano da vida
Larga lastre, faz-te ao Mar!


Sem comentários: