Música

segunda-feira, novembro 21, 2016

nem se e sconde nem se a ssente assim de pé ao caminhar haja o caminho transcendente porentria hvmildade de ser hvmana coerentee corrente sem ter - os sevs e los elos livres smepre a ponte...ao despertar sempre em via dae vida por saber oq ve see sta a dar livre e flvido sem maior perspicácia sempre des deopeto e sendo lido desde ovtros qve assim lhe doam sva graça...

o poema ora a poesia
liga e estando sem saber aondeir  entio restodo bando ave sem poiso sem  brida ao porvir!
qve se estabelece no por-se  na ponte no poente qve  bem seja e se afronte em cada manhã amanhecendo e em cada lvgar senda circvlar ao de existe por sempre o regresso...

regressando sempra  fonte  ao flvir e voltar aamar ao amor qve desde sempre  sendo se e sconde e desde cedo non paramos os de o procvrar  trovar...

Sem comentários: