Música

segunda-feira, novembro 21, 2016

CARTA









das lágrimas a bem se elevarem das lágrimas a bem se conterem  das lágrimas a bem se de terem por  segvir a cvidar de qvem  cvida dovtros seres
desses qve sendo a sim e bem ao se a beirar
desses e dessas qve bem assim  formal



desses qve  bem vejam o mvndo a mvdar e sempre igval


fvdamentais valores  mais forteqval o primeiro pilar

o valor da vida qve nem se toma nem se diga
assim a se ver ergver nem os de mais de mil flores
ecos de mil amores qve nos beiras da croas parecem
nas mais  orientais  sebes se esqvençam e nesses lagos
de plantas mais de mil posam qvais trevos... de mil folhas
brancas ora  róseas  e nascendo qval  filamento  desde o barro
vivente ente qve ainda nos fala na avgoa no chapinhar
no vermos nelaa nosa cara... assim pois assim nos
diz amares e amores e entr'as flores e as avgoas e dos cévs...






os mais simples lovvores revbentos qve bemas abram e sendo abertas ao doce inverno fantasia sem ter fial - apenas na sprimaveras as s vas  flores se achegam no verão assim  por fim igvais e nesse ovtonal moento de se recolhrerem segvem  qvais os corações gemendo ao palpitarem sem seqver o saberem...


e se falasse non sobrasse
e se disse-se se o silencio permanece
e se  mais bemprendado ora  abem prandar ora se perder aoa a rotade integralidade a segvir a segvir a lovvar
ali e aonde bem j«haja ali eoande bem seja  o ensejo a primeira das básicas o desejocompaixão a vltima qve não nos qveima
e dentro dessaso todo desse amor maior q ve entrias linhas qve bem lhe ditamos nós?!?!?
cantamos canções de amor e non as dizemos e de tiros nada  a saber passamsempre aolado qvem de amores esteja a viver

Sem comentários: