Música

terça-feira, setembro 15, 2015

A PROMESSA - PARTE II - uma lágrima assim germinada - por entre o que era de todos tudo e o que era de uma pessoa quase nada....

 - por entre jardins e vidas - assim reunindo se vai - reescrevendo  conta comigo - amiga- sendo em espaço e tempo .- qual um fundmaneto de viver - de cuidar a propria vida - até germinar esse casulo sedente - essa flor ainda ausente - promessa - estando em nós - assim  @a prometida (escondid@) - conta comigo - amiga - amigo e conta com tua mão fiel devoção e conta com a epsrança de alcançara bonança - quando esta parece ser - qual um amão terna suave de fiel  criança assim  qual mariposa permanecendo -poisada - pro entre o tempo e o espço - vivente - forma de ser em gente em forma de avivar - a chama que em nós ainda é vigente e que por bem mais CLAMA... essa @ FORÇA QUE AMA e que em nos se transforma - que repousa quando asim - dorme - e que desponta quando o dia assim - @ defronte...



 assim de uma forma bem...
discret@

de uma maneira - ão indirecta - que nem se sente e vai por dnetro  na mesma
evidente - real - sendo
realmente assim iluminando essa flor de vida que permanece:

- assim resguardada... esquecida... @ssim!- @ prometida flor - ess@ que renasce... em cada momento que @ deixas - bem estar... bem perto - se abeirar - e assim - em ti também - é - parte.... depois se esvai e se eleva e um dia uma noite quem sabe se o teu peito ainda - assim - cabe - de emoção - assim se deixa ficar  e iluminando - vem assim acalentar:
- assim aquecer d@ viver... uma outra linha... d@ poesia... do teu poema - desse nosso vivo tema:
-  num outro canto...



a elevando com suaves aaguas e a cuidando com beo - livre - verdadeiro saber olhar... a vida em de-redor te ensina a minha atua anossa - sina
em flor de estimada alvura em flores d emais candura em viver em rotina esticando - um i«fio de conviver - em subtil trama se entrelaçando - qua uma seda de um casulo que se vai enrolando - tão fino tão sublime que auno em si mesmo - se exprime - os er que o tece -s evai ENTREGANDO até que - RENASCID@A  flor diurna - de entre a noite fria  e soturna - de ter estado de se estar ficando assim aparente - adormecendo no entre-tanto- tanto tant@s ssrees de bem perfezar que um di aum anoite luzidia renasce e ssa flor de bem querer
quais asas polidas assim ao vento - livre - quais os v«brilhantes - diamantes mais vivo spro entre espaço e firmamento....
mariposas assim formusuras que bem os tocam que bem nos guiam que descansam  assim sustentam a as esper'anças que nos - bem - auguram - alimentam a candura... a coragem e o brio por entre a fria . aragem e o calor mais perdido - que ainda (se) procur@...
se vai esp@lhando 

- de

pratica acalorada a reviver....
essa ave que por vezes assim

se esvai e volta e --

regressando tanto tanto de si

- de mim - doa... e masinão

tem volta o ciclo de seguir

assim paticando umas vezes -

assim - desfazer para outras -

assim - integrar - tanto...

tanto...

Sem comentários: