Música

terça-feira, junho 09, 2015

a bem @ reconhecer








uma 
lágrima
da
para seguir
uma 
candeia assim para iluminar
um 
vida
seguir
a segir 
a linha 
de vida

que nos foi confiada
aguardar
...guardar...




lua e de luar




assim qual ser de redoma encerada
assim
qual ser de chama acesa

assim 
qual 
vida 
em 
nós




sendo prezada
qual 
viva chama




por 
dentro
estando escondida


assim sendo 
uma 
árvore de vida


renascendo
uma
força de vida 
assim crescendo


entre 
as 
mais 
antigas 
luzes 
preservada

na 
árvore é na chama



assim lacrada
(como aquel@ ser que lembras que assim via arder




entre 

essa

PEDRA E A VIDA


SUA 
CHAMA
ACESA

qual 
candeia na noite 
mais fria

essa 
a
chama 

voz que clama em desertos
assim preenchendo
de vida
voz que dentre 
rocha mais seca
abre passagens

e pastagens
assim 
sendo de novo verdejantes 
ente 
o mais profundo do rio
e o 
mais alto do céu aceso

reflectid@



por entre as ondas e os dons de pureza
idade

assim 
sendo
certeza de quem voga

eterna idade
enavega
assim em verdade


um 
ser
que 
assim se vê

e
 outro que assim 

também


entre 
as 
vagas 




e

as
ondas 

por 
entre 
as
 pedras bem sentidas

as
esferas
de 
luzes tão ledas


vagas de noite
dia

esquecida


a luz 
a mais alta 
quimera




A PORTA PERMANECE SELADA
QUANDO 
A
VONTADE MAIS PURA

REÚNA COM A CHAMA
MAIS 
CONSAGRADA

PORTA QUE PARECIA
ESCURA
ÍNEXISTENTE

VALOR DE VIDA 

AUSENTE

SERÁ 
DE
NOVO
@
PRESENTE










assim 
uma
 luz reacende

um 
eco 


VIVA 
voz





sendo de vós 
sendo 


presente

ASSIM VAMOS E VIVEMOS E DESVANECER´MAIS NÃO
PODEMOS
QUANDO ESPELHO DE LUZ SENDO REENCONTRADA

ASSIM
EM
ESPELHO E VIDA 
SEJA 
DE
 NOVO ´




SELAD@



assim 
qual 
ave cantora 



de 
ecos esquecidos
mais 
não 
nomeados

em 
silêncios escritos
de amigos de amigas 
assim sendo de novo 
palavras
(vivas)

 de 
nome - selado





sendo

da 
sua 

vida
senhor@



assim 
sendo

espírito de voz

 d@ 
vida e verdade




entre 
nós 
@nunciando

tanto de vida
assim sendo
 tanto

tanto



sentido e sentimento e palavra de voz 

ao vento de livre e vivo fundamento 

entre o mais alto cume

sustém e paira


 mais não sabe 


ser
 e 
vida


a
vencer




espalhando-se
transforma

 vivo lume´de vida a nascer
espelhando-se 
assim
adorna


vida 
em 
si

olhos 
nos 
olhos

mesm@
forma 
de 
ver 
e
amar









Sem comentários: