Música

segunda-feira, abril 28, 2014

Versos e poesias antigas - em canticos novos - vida sobre palavras frias...


(um beijo passado de mão em mão...
uma mesa redonda...

uma mensagemque ecoa
além do que o entendimento conta

no povo
escoa
entre o rio se faz notar...

nas névoas
da barca


se passa

se embarcas por esse algo

vais e voltas
sem notar...)




Para quem puder levar
Transportar
E partilhar

Sem mais nada dizer
Ou fazer
Do que ser e estar…

E deixar discorrer o tempo
Nesse
Neste
Naquele lugar
Até que

Quem pergunta
Atenta
Atento
Assim também

Possam achar…

para quem sentir
e assim transmitir

sem mais

nada fazer
Nada dizer

Entrelaçar ser no Ser
E Saber Ser sem mais


Dia pleno
De Viver
Dia pleno

A esquecer
E distribuir
E plantar
E partilhar entre
as sementes vivas

Que assim saibam ouvir
Entre os rebentos de vida

Que assim saibam sentir
Entre quem assim anuncia

E se deixa ir além
D a linha obscura e fria

Da manha nova
A que anuncia

E a que por dentro
Pode
Através de nós
Ter lugar

Nova Manhã
a despertar…

Horizontes
E linhas
Sonhos  a renovar

Assim se anunciam
E contam
E levam
Em melodias

Partilhadas

Ditas
Rezadas
Consagradas
E seladas

Assim neste
E naquele outro lugar…

Todos com uma parte do verso
Que a nova via
Vem conjugar

Todos uma nota
No anverso
Que
Entre a folha em branco
Ninguém se lembrou de encontrar…

Sem comentários: