Música

segunda-feira, outubro 22, 2012

Caminhos Íntimos

A esperança está em se não perder as raízes...

A esperança mora em encontrar o chão firme de onde erguer o Ser... para aspirações sublimes ou - simplesmente - para estar em paz com tudo aquilo que É...

A esperança mora em nós: Homens e Mulheres - escolhidos para viver combate intenso, numa era que se transforma transformando-nos em ponto de esmero:

Estar nos tempos nos que se encontram os verdadeiros valores face a face com os verdadeiros medos...

Lembrem - senhoras e senhores: há muita raiva entrelaçada, nos seres que caminham nas sombras das idades...

Muito que não entende, apreende e encontra a estrada - para subir o monte das limitações daquiloque ainda não se compreende...

Há uma barreira a vencer, há vitórias a alcançar... há momentos a esmorecer... e há SEMPRE passos a se dar...

Este plano - esta caverna na que fomos colocados - tem dois fins... duas voltas a se dar:

Para alguns é confim - Sísifos com a sua pedra a empurrar...

Para outros é sinal de esperança - Não a de um Perseu que fuja de um Minotauro grego; mas sim do que se precate,  se vire e confronte o medo - até que do medo renasça o nome que - desde sempre - o fez ser parte, do Todo ao que tem direito...

Uns desterrados... outros herdeiros... na natureza do íntimo está o segredo que se desvenda em cada opção do caminho: daqueles que agem com "Cor-agem" e daqueles que se nublam na razão...

Sim - há os outros... aqueles que se ficaram presos ao seu próprio renegar - renegar o sentido da subida do monte, renegar do esforço que implica estar em alerta constante e até - muitas vezes - falhar;

São estes os teimosos... os que vez após vez se levantam... são estes os que maduram as sementes de perseverança baixo a sua contínua e casmurra mania de se voltar a erguer e no caminho voltar a caminhar...

Há sentido que se esconde - nas várias provas que se nos defrontam: propostas pelos amos deste lugar.

O que crê - persevera - por muito que já o tenham induzido a se arrastar - pois a inteligência que domina estas sombras - não sendo suprema - tem muitos olhos para te fazer falhar... e a tua, sendo íntegra e sincera - encontrará sempre a força para se erguer e de frente a confrontar;

Por isso - separa teu ser daqueles que ainda não sabem, descarta aqueles que já não querem subir mais... entende que o caminho é feito com passos rectos e constante alerta... é feito junto daqueles que sabem que o sentido da vida está em descobrir o que realmente és... e contigo ardentemente esperam avançar...

Não te enganes - não é esta uma corrida cega - na qual, como burro aparelhado, te coloquem visores lado a lado e uma cenoura em frente para avançar... é ser livre, estar centrado... consciência límpida..... olhar estrelado... para dar de ti onde passa teu nome e deixar teu nome nas pedras gravado...

Algum dia - quando esqueças... teu nome será lembrado... não que a ti te aqueça ou arrefeça... mas poderá haver quem encontre sentido no caminho por ti trilhado... por isso deixa firme legado... para que possa ser usado ou aproveitado por todos aqueles que venham depois subir o monte...

Por isso - também - esmera-te! Tanto ser digno e válido esperando ver seres erguidos caminhando com passo firme e decidido em solo por seu porte consagrado!... Não é também esta uma bela aspiração?...  Deixar flechas amarelas neste Caminho de Santiago?...

Ama - salta - pinta este mundo de cores garridas alicerçando chão firme com atitude decidida... não és o velho do Inverno e parte do legado é para aqueles aqueles que por aqui também hão de passar...

Separando trigo do joio - arredando lobos para que entre Lobos se possam devorar - pois desses desistentes que se misturaram com as sombras há um bom número nestas paragens e tu deves aprender a os reconhecer, vencer e afastar...

também é parte do teu caminho - cavaleiro peregrino - é teu caminho e teu caminhar...

Não seja o teu crer, o teu saber e sentir menos do que as jogadas que se te vão no caminho atravessar...

Mente desperta - espada sempre afiada, lustrosa e oleada - pronta a cortar amarras que sombras veladas - no profundo do teu ser espelhadas -  te pretendam arrojar...

Coração puro - firme e decidido - um rumo, uma vida, um destino - sem olhar atrás...

Apreciando com TEMPERANÇA a beleza do caminho, ajustando com graça o ritmo do teu caminhar: sê cortes ao pisar terreno alheio - agradece as ofertas que se te deparam sem no caminho te deixares enredar...

Muitas as flores fragantes, muitas fragâncias para se degustar ... até que - inebriado -  cego será o teu caminhar...

Seco não se anda...  por isso: TEMPERANÇA no teu percurso - sorriso transparente para a vida que o teu caminho animar...

Lembra: todas as flores foram plantadas no intuito de que as mires - sorrias - e te mantenhas a avançar...

Passo timbrado... ritmo determinado... para que uns dias não haja menos e outros dias de mais... pois se o inimigo te apanha não desperto - pode dar um nó no teu rumo voltando atrás sem o notar... que Norte tem um ponto que nunca se afasta do seu centro estelar...

Todas as estrelas são belas... algumas brilham com brilhante fulgor...

A tua é bem simples - estrela singela - cravado no firmamento para não te ofuscar... é este o símbolo do teu caminho: simples, coerente, humilde e constante... como a estrela guia do teu avançar...

Desvia as sombras sempre que se atreverem a se atravessar: no teu caminho de virtude e no daqueles que te foi dado a guardar...

Só não procures, nos ninhos de víboras caminho... nesses lugares te aventurar: têm seu espaço, têm sua sina... têm autorização para lá ficar...

Segue - sereno... passo a passo - caminho ameno;

Esforço temperado pelo saber do teu andar...

Que o Dragão que em ti desperta, seja o do saber antergo trazido à luz pelo processo de - coerentemente - voltar a brilhar para iluninar sem cegar...

Lembra que essa tua chama é Branca e é pura - diferente daquela que se impõe para dominar ou ofuscar...

De entre as cinzas se erga um fogo, às raízes profundas não chegue o gelo do estio... que os errantes não vagueiem nem os que procuram se encontrem perdidos...

Estás no caminho... lembra:

O que és é carácter... e o que tens a qualquer momento te pode ser despido...

ULTREYA!

Sem comentários: