Música

sábado, julho 11, 2015

De sol a FLOR e de VIDA luar sem flor - assim reflectida...


SERRA D@ "SELENE"
serra 
de 
bom lugar

serra de lume brando de lugar em lugar contando assim em pedras silentes serena luz a ecoar
e cantando cântico antigo - DESTINO -  pelo mundo inteiro lido e sabido - pelo mundo assim a saber bem entoar

- uma toada ligeira - tão breve tão pura e presa - PLENA - por dentro - que mais não se pode deixar 

- que mais não se deseja e quem... bem... mais alto não nos vai levar 
- deixando - assim se afastando 
- para bem melhor - poder rir e chorar... ao soltar o "lastre que eras" - que levas e ao final - ao fim - assim chegar
 - nos ares e por entre as estrelas -a bem navegar -  a porto azul - em alvura -  em porta d@ mão -
segura


teu ser 
anima
- assim estando velad@ - 

ser 
que 
anima
 ainda 
estando
 - "ocult@ 
- tapad@" - 

por
entre o presente
sendo
desde o mais antigo
sendo enviado

desde o futuro
vivente
reflexo

ainda estando
vidro
assim
bafejado

@
bem esperar 
- "esper e esperança"


assim a bem te viram nascer 
- e quem... entre seres... criança -

por entre crianças... 
livres... 
...assim se conseguir...
seguir seguindo
"reconhecer"
reconhecer...descobrindo

- assim... a bem chegando... tantos... tant@s... seres de luz e de vida 
- entre sombras se entrelaçando -
 tantos 
seres de vida e de amor 
- entre os seres -

 d@ 
"cor" sustidos

nesse cor de centro
 vigor d@ mais nov@ a@ mais velh@ 
seres 
d@ 
vida e d@ abrigo


- e tantos seres de coração de ardor 
- em brio e ánimo 
- ainda-
 VIV@S

para ver esplendor 
que 
Ser d@ Vida 
MAIOR

em si 
por
dentro

ainda 
resguarda





as flores das águas
desde o "lodo" mais vivo - se elevando
resguardadas
pelas águas
e pelos briosos  seres
c@ntando

Rosa de Alvura e em tempo
sem ter COR
nem centro

assim ao centro 
sendo 
chamada
desde o centro


qual árvore
@
de
VIDA

sendo assim celebrada

até ao cimo ao se ver
erguer
uma
nascente

qual 
árvore de vida
 FLORESCENDO

FLUORESCENTE 

SEU VIVER

assim 
qual 
rosa perdida 

...NO TEMPO...




When dreams may come – true…

Quando os sonhos em si – reais – em ti e em mim – quando nestes somos – assim mergulhados – dia a pós noite – assim nos fazemos – assim “descansamos” – assim somos – regressados…

Quando te sonho – quando sonho a vida- o mundo – aquele segundo de eternidade – sonho sou – sonho me compraz – entre sonhos o meu ser a minha “essência” a tua assim encontra e uma nova – forma – assim se refaz…

Quando os tornamos verdadeiros – com aqueles seres –de vida companheiros – asso, a companhia e os sonhos e a vida- tomam novo brio :

– ganham horizontes- de grandeza de frescura – de alvura de pura e plena forma e natureza… esses por onde passeamos… por onde ainda - por ventura e graça e plenitude - passeamos - por bem de virtude..

- por onde os lugares maiores parecem – pequenos – quando vistos desde o alto – assim e também sonhamos- sonhos ledos – sonhos que todos “temos”…

Assim mergulhados- ÁGUA SOMOS – e entre água – nem nos precatamos- da imensa riqueza que se nos – bem por dentro – assim e também – se faz – sendo nuvens ondas soltas que – entre voltas – assim a bem – nos dizem – ser audaz – és bem – de bem capaz…

pássaro de lume - vivo - e vivaz - 
quebrando 
"as amarras do gelo"
do 
frio
da 
forma

assim
... 
navegando

por 
entr'aguas 
livres

se 
enrola
desenvolve
se 
transforma 

em 
Ser d@ Vida

que 
ecos 
d@ 
Vida 
devolve

(luz de vida e verdade
mergulhando de novo 
desde essa
estranha 
vereda e dessa @ eterna cidade


E somos- juntos… quais asas que voam – que se enamoram em pleno voar – quando respiras – plena de vida pleno de penas por assim poder ver – e sentir – e também ser e estar…


… livre gaivota – por entre sonhos de terras e de vidas – que mais não “nota” -  a sua liberdade – por ser livre… livre estar… entre o ar  sendo tu também tua felicidade– em verdade…


Desde os horizontes assim tendo sido (renascimento) – sonhada – tu o sonho tu a vida - tu o ar e a luz das estrelas... essas as veredas que ainda @ iluminam 

– mesma luz que se compraz – sem se ver – SE SENTE:

 – quando irradias teu ser... TÃO CALMO - qual Sol em poente...

Sendo assim d@ vida - tão quente – e quando assim se faz... qual bel presente…



 – por as vidas assim @ ver iluminar
 – as tuas veredas – as maçãs mais sentidas 
– do rosto salgadas... linhas assim... na terra bem queridas desde as alturas choradas
e a nossos pés - ainda sendo - lidas sentidas e bem prezadas
lágrimas de saber a sal - de sabe bem amar - lágrimas de céu de sorrir e chorar das terras - demais bem encantar - lágrimas... entre rocha e rochedo - entre o mais duro e mais pleno sentido de vida apuradas...
 - essas chamas quais "luzeiros"... que são de cor da flor... assim quais rosas encarnadas...

 a se bem marcar… entregando - quando plenas de vida e virtude assim se entregam por bem querer tanto...

Sem comentários: