Música

sábado, maio 10, 2014

Prosa corrida e texto de partida

Um momento 
além do tempo

Em qualquer tempo
 e em todo o lugar




Quando encontrar um elemento que partilhe a prática de forma a assegurar o seu fundamento?

Como encontrar quem assim possa partilhar, assim possa viver… e assim possa perseverar no caminho de se transcender – reconhecendo por dentro – o verdadeiro valor a se reconhecer e fazer valer?

Como se pode encontrar – seja homem ou mulher – que transcenda o que se vê e que ajude a encontrar – esse caminho que se percorre a pé – esse que se passa ao ritmo interno – aquele que mais ninguém vê?...

Onde encontrar esse sereno lugar – onde ensinar e ao mesmo tempo aprender… e onde plantar essas sementes que nos são dadas a partilhar – sem ninguém mais ver, sem ninguém mais saber?...

Onde o lugar,qual a pessoa atransparecer… como transformar esse ideal – real – que por dentro, dia a dia –se faz querer, se transforma e me faz crescer?

Como seguir essa via – qyue por dentro se anuncia – que trepassa a noite e acende o dia – e como seguir e prevalecer – nessa meta que nos guia, que por dentro é mais-valia – e por fora espera o lugar onde se enraizar, a árvore firme e viva por onde se fazer notar – sendo ao mesmo tempo esquecida – de todo e qualquer lugar banida – velada para assim poder continuar…

A desenvolver sua labor – por devoção e por amor – sem mais se dar – do que o tempo e atenção de qualidade para assim continuar –e qualquer idade –a perseverar… a treinar… a aprender e ensinar

E caminhar – para aimensidão que se acendo no coração
Para o lugar que – por devoção – nos foi dado a conhecer e assim divulgar


És tu o amigo ou amiga que me pode acompanhar
És o esteio de vida que assim se possa assegurar
Que todos o sque recorrem
Os que à sombra da árvore acorrem
Assim se mantem fiéis
E sem mais

És tu quem
Saiba gerir
Quem poderá
Estar e ir

E quem poderá depois voltar

Se ali
Com quem
Não encontrar ninguém
Nem encontrar seu lugar?...

És tu quem ajudará
A caminhar
E a levar
Quem houver a levar
Para esse
Nosso outro lugar?
És tu
Quem perseverará
E esperará
Até receber notícias
De onde
Esse
Nosso lugar estará?

És tu
Qem em mim está
És tu
Quem entende
Vive e sente
E respira e vibra no mesmo ar
Na mesma forma de andar
E fazer voar
Asas de vento e sonho
Em mãos a dar
Ou
Vivas e livrese puras e limpas
A se soltar
E entrelaçar
Em espiraris
Que pairam

E o ar espalham
Por todo e qualquer lugar

Onde tu estas
Onde eu hei de estar
Onde tu e eu
Nos havemos de encontrar


Lembras

Como era
Antes de aqui chegar?
Lembras
Como se torna
Lenta
Pausamente
O nosso verdadeiro lugar
De novo
Além do que o espelho
Nos pretende mostrar
Consegues-me
Ver

Nem novo nem velho
 A essência que te procura
A que tu viste encontrar?=

Lembras o nosso primeiro passo a dar
Lembras porque nos lançamos
Neste plano entramos
Para aqui
Desde aqui
Voltar?

Lembras onde estrá o lugar
De onde se eleve
Aquilo quea voz teme
Aquilo que o tempo cede
Aquilo que por dentro se atreve
A desafiar
Os limites quenos são ditos
Serem pauta deste lugar?

Lembras além da imagem
O que se encontra
Por encontrar
Lembras a essência viva
Que nos anima e convida
A perseverar?

Lembras a rte
De devoção
Marcial por opção
Que npos fizeram descobrir devagar?

Çembras como entrelaçar
O sopro do vento
Com o teu a r a esvazar

Lembras como sentir e s ntar e ir e levantar
E voar
Entre a rocha silente
Que te apoia
Sempre presente
Entre a vaga
Do mar
E o ruido estridente
Do mar interno
Inteiro
Sedente
Dessa vida eterna
Em nós
A se manifestar

E entrelaçar
A vaga
A roha o mar
E o seu cantar
Em dança
Que é do Universo
E cer aluz ao final
A subir e se esvais
Desde ti a fluir
E subir
Em espiral
E nevoa ma
Quese netrelaça e abraça
O teu e o meu ser num cântico final
Que s emostra
Sem se declarar
Que se onstra
Sem se deixar notar
Que se deixa ir
Se esvair
Para voltar
Como brisa
Água
Sol e mar
E luar
Entre florestas perdidas
Que nos amnimam a avançar

E ir ale´me mar
E dessa costa´de morte
Encobrar o lugar
Perdido
Esvaído
Esqucid+
Prometido
Para quem assim
Souber e quiser e puder
Perseverar..

Sabes tu
Quem sou eu afinal
Saberei
Eu te reconhecer
Um dia
Num certo horto
Num certo lugar
A encontrar
Entre carvalhos
E rpochas
E madeiras antigas nossas
A habitar
Para outros ajudar a passar
Além do riacho vivo
Que é em nos contido
E prometido
Para se  ser e partilhar
Por enquanto medidto o que digo
Partilho
Contigo
Amiga
Amigo

E me deixo levar

Esquecer
Sabendo que é sse o lugar onde podemos ser
E este  tempo de começar a fazer vingar a semente que por dentro deveremos plantar

Os ventos se paroimam e esvaem
Os tempos correm e descaem
Novas vitórias e derrotas esperam
Ou simplesmente novas metas
Para partir
E deixar atrás
Os ventos de tempestade
E as gentes sem idade
E o srios
E os vales
E tudo o que em nós mais não cabe
Para depois poder transformar
Nesse npovo lugar
E reaprendera vero que nos ensinaram a esquecer

E assim reviver
De novo
O eterno
Por dentro
Por fora
Em qualquer lugar~e assim abarçar
O que por dentro
Por fora
Sem tempo
Ou hora
É para ser
Ser
E ASSIM SABER VIVER
e
Abraçar

Sem comentários: