Música

terça-feira, janeiro 21, 2014

TUDO

Onde seja de novo capaz
De um gesto de humanidade
De um tempo sem idade
De um momento a sós

SAUDADE

De um abraço
Que nos abrace
A todos nós


(pontes que unem
de cima abaixo
de um lado
ou de outro
quem comanda
um abraço?)

Coisas simples
Sem preço
Pelo apreço

(algo que vai além do nacional)

Patologias dos tempos modernos
Que uns pagam


(ainda não passou uma geração 
- aquele era o TEMPO)

Queimando como ferros
E outros compram


Como se
Pela rua

Andássemos todos nus


Sem comentários: