Música

segunda-feira, agosto 30, 2010

Kung-fu - dance of the arts

Kung-Fu – Mestria através do esforço… da devoção, da entrega, do compromisso, da honra, do sentido de vida, do amor que se dedica ao que se faz, na forma como se trata as pessoas e como se observa a si mesmo…

Kung-fu – caminho para iluminar, método para crescer, arte para amar…

Kung-fu – no artista que ama o som e a arte da flauta, que entende as proporções que dão origem às notas, que persegue pelo mundo a arte de trabalhar o bambu, que se abre às várias escalas musicais, que intui qual o objecto de sopro preciso para determinado músico, que ouve a arte do solista com a sua escala musical própria… na Índia aprende que a música é divina e que cada um tem uma escala própria, em Madagáscar aprende que a cana de bambu é facetada e que necessita trabalho com ferro em brasa – sem barbequim. Entende que o sopro é no lábio, mais do que na cana e que é o nosso ser que toca mais do que o instrumento, pois instrumento e artista são um.


Amar é a dança que une deus e o diabo numa melodia que a nenhum ofende. É a destra e a sinistra num todo harmónico.

No saúdo da arte marcial, o punho direito envolvido pela palma esquerda – força e consciência unidos num todo harmónico.



Kung-Fu...

Sem comentários: