Música

domingo, fevereiro 06, 2005

O meu primeiro adeus

Desde terras de alem mar, torna-se mais facil o notar, quanto temos de bom e que nao vemos...

Na distancia do olhar, na falta de quem amar, entende-se melhor quem realmente queremos...

Inicio assim viagem, para a gente da outra margem, esperando desvelar o segredo...

De tudo o que me alimenta de vida, da esperanca nunca perdida, do caminho de regresso...

Mas, iniciar esta jornada, apenas necessita um sentido...

E esse e descobrir em primeiro, de onde partimos nos Homens, e qual nosso destino derradeiro...

Acompanha-me nesta viagem, passo a passo narrada, dia a dia editada, ate que nos encontremos de novo...

Onen i Estel

1 comentário:

Paulo Ferreira disse...

Das terras de além mar, alguma resposta te vai chegar, nem que seja um olá, nem que seja um adeus. Suponho que algo deve estar muito torcido nessa cabeça para teres decidido, assim, de repente, expor as tuas reflexões ao mundo. Suponho que te falte muita coisa aí, onde estás. Suponho que a distância se faz cada vez mais pesada, mas triste a cada dia que passa. Mas a vida é feita de marés, e acredito que aquela que te levou para longe de quem te quer bem, te vai trazer de volta, em segurança, para o aconchego que aí te falta. Suponho também, que sabes que a nós, por cá, também nos falta um pedaço, que espero, o povo timorense devolva em melhores condições. Porque são os pobres os mais generosos.