Música

domingo, junho 15, 2014

A um Ser Oculto - em ti, em mim - quem sabe em todo o Mundo...



(fica tão fácil
entregara alma
a quem nos traga um 
"sopro" do deserto")



AS ORDENS DOS MOMENTOS FALHADOS – como manter-se lado a lado – com os passos assim acompassados…

Ordenavam os villanos – os vilões dos corações – que não aqueles em si honrados – separar amizades e corações – apar os milhões por eles guardados…

Para manter uma hegemonia, uma história escura e fria – que se repetia – até tu e eu cá chegar…

E ouvimos o que não vimos –e sentimos o ser a ser igual – e renascemos por dentro – sem saber bem quem é qual…

Por vezes te sei – por vezes a tua mão se esvai… por vezes a luz branca – de um luar – mostra uma figura – imensa – em volta a me abraçar…

Imagino que contigo é igual…

Que a sombra te pega e te pretende levar – pelos labirintos da treva – além do Mar – de Amar – e chegar a onde devemos – quase todos (seremos mesmo todos ) o lugar de onde mais não se pode escapar – esse paraíso perdido...

E esse fogo por dentro aceso… quando parecia esquecido, esvaído - ´pálido ou esbatido… esse algo –  incutido – que brinca por dentro – contigo e comigo…

O caminho consagrado – dos elementos em nós rezados – pouco a pouco encontrados –assim separados pelas ordens de gregos e troianos – interessados no poder – soberano – de comandar o que não lhes foi dado – a ver sentir ou tocar.. só tu e eu – poderemos achar – aporta da pureza – e por essa porta passar…

Seja à beira de imenso Mar – que se faz vaga –q eu nos enovela e arrasta – além a esse lugar que fica aquém – mais além do que se possa sequer imaginar – conceber ou até pretender encontrar…

Esse algo que se mostra - na luz do luar – entre poemas de uma vida inteira que – se dispõem assim a se contar – segredos interiores a segredar – duas peles um mesmo respirar…

Como seria possível dançar
Na orla de uma floresta
Sem encontrar

Que os meus passos 
são os ecos de outros passos 
nesse "nosso" caminhar...


"vai-te encontrando
na água e no lume
na terra quente
até perder
o medo
levanta muros...

Acontece assim contigo também – além de quem te assuste, te comanda ou te diz que alguém – é assim ninguém?

E se se pensares – que os caminhos são pares – ainda há muito por descobrires e pensares – se te atreveres a sair das barras dos vidas e dos recintos labirintos de certos ares…

E ver o mundo fluir, e fruir – por ti e por mim – assim – entre o que se ama e ao que se é devocional – aquilo que por dentro – nos apaixona…

Esse Ser Maior – que se faz em ti e em mim “senhor” – essa vida – escondida – senhora de todos os dias… essa força – vivente – em ti e em mim presente – esperando ser liberta – ser libertado – de entre os grilhões de ouro gasto de parecer dourado – esse relógio que permanece parado – que roda em si mesmo sem nada novo – de qualidade revelado – da tua qualidade...

Da tua vida .assim iluminada – e da minha promessa de essa mesma semente – que não se apressa – assim – de repente – em belo jardim – de encontro – plantada – plantado…

Como se o céu inteiro se reflectisse –além de quem te disse – para parar – para deixar de falar – para ignorar e isolar – que ordens sinistras de quem não sabe comandar – são ordens de artistas – que em vez de unir – pretendem separar…


"dá-te ao vento, como um veleiro - solto no mais alto "a"Mar"...



“Que maior do que mostrengo que minh’alma tema…
Me ate a vontade ao teu leme
Essa vontade suave e amena
Intensa, secreta...
Que se encontra
me permeia
quando menos se espera

E que por dentro
Nosso alimento

Por fora se reflectindo
No chorar sorrindo
e indo mais além, 

não mais uma quimera
algo concreto 
que nos anime
e nos eleva
a mim e a ti também

para a casa dos sonhos
que por dentro
ou por fora
nos espera…

Muito mais além
 do que se sabe
e pensa…

parte da resposta em mim
a outra…
em quem assim lembra…


a noite vem às vezes - tão perdida
e quase nada parece bater certo

algo em nós
mantém a perspectiva
mesmo quando o profundo 
do nosso abismo 
aparece aberto

e o sentir o fim de um amar
que nos diz o escuro
é o que resta
de um Amar Maior...

Se tu me Respirasses...
eeu caminhasse
em tua pele

trocando palavras tuas
minhas
que o sonho adormece
até se voltar a esquecer

seremos cúmplices
nesta vida
ou apenas até despertar e voltar
a deixar-se levar
por quem nos diga
aqui
além
está quem
te mostre
o que tu és...
alguém....

mais além
de peito aberto
encontrarás Quem
assim caminha
assim é
assim te mostra
de forma suave
como a um filho
quem És...
o que és...
e que tens realmente
em frente
enquanto
ainda
O não vês...











Sem comentários: