Música

domingo, janeiro 06, 2008

Caminhar


Quando parece não haver mais caminho em frente, é confiando nos passos que até aqui nos trouxeram, que se faz caminho… e caminho novo.

Chega-se a um certo dia e os dias parecem iguais, como se algures me tivesse enganado num qualquer cruzamento da vida e tivesse vindo parar enfrente a um muro enorme, sem portas nem janelas.

Nesses momentos, só crendo que a vida tem um sentido (e que também os muros imbatíveis fazem parte dele) é que se pode avançar.

Talvez já não se vá em frente, é certo.

Talvez apenas se contorne um muro sem fim, mas será esse sentido encoberto o que promete algum futuro ao meu caminhar.

Por isso, confie-se na vida e no seu sentido.

Conserve-se a confiança no sentido da nossa peregrinação nestas terras. Pode ser que ainda se encontre muita coisa boa de se viver e alguns momentos que enriqueçam o íntimo do caminhante.

Abraço para quem lê.

Sem comentários: