Música

quarta-feira, novembro 09, 2016

desde a imagem ao ver em verso ao sentir o abraço mais pleno desse sev s er - CONVERSO ao se transformar em maioridade em via de vida em sva verdade a sim val diamantino fogo qve bem se expande e non qveima arde! e nesseqve bem se s aiba estar a banhar - um mergvlho além do orgvlho e no mais pvro e mais fino - a se s aaber eqvilibrar




ASSIM QVAL A RAINHA DAS CHVVAS primavera  amarços lembrada dos equilibrios sendo  qval rainha de aonde partem as qve  jamaais  bem naufragam
e desde a noite mais estreita e desde onascer mais procvrado  asim cvidem e cvrem e se manenham a s va s egvnda vez sejam  assim por smpre  em fado- em linhas entretecidos  de maior virtvde nessas que da ignorancia  fizeram lvme desdes qve das rochas fizeram faro - dessas e  desses qve ainda se e xpresssem  exaltados - qvando assim mosrem os sevs  aos  cévs os braços em bem dizer - asim sem qc'rer em- elevados
e nessas peqvenas lembrnças aonde ainda se  sarem -a s  feridas qvais - cál ices  qval sva cor  transparecia qval s va  graça apaciencia qval sva virtvde de sola sol sendoa timbrar e qval o  angvlo qve nem se mede e sempre a nor
te  esteja a pontar
e q vandoassim se ovça o cantar nem  de galo  nem  de galinha na linha entr'o passo dadoo ecodo passado e a  nossa nova  LADA´NHA entre coros e  cantos a se  entretecer o  novoser se  gvia e  segve por o s er...
qvando  te dizem q ve asim  passavam  EM   ALVOS COROS E  GRVPOS SEM TEREM -  salva sem mais e menos ecos  fizessem 
a sva própria vida asim sabendo se elevassem emenos pelos  "telhados" dos seres aonde ainda a vejam qve  qvem  cvra e  cvida  vma lvzinha de e sper esprança leva qval alampadinha nas rvas e nos beirais qve se  eleva asim livre  e plena e  JORRA assim nos  arcos maiorais nos altos lvgares ainda  fixa e nas svas  elevadas palavras nas svas frondosas capas e e spadas - assim arar  arados se perfizessem qvais os caatares rodados de ovtros qve  assim a via  da vida enaltecem e das  qvedas DE  A VGOA aassim  qvais vévs mais finos  assimse  levassem sem verem imagens apenas sva propria cantoria e nessses os brados  jamais sendo  resqvebraçados - apenas transformar di aa dia  pelo  fio pelo  gvme da qve 
sempre e mais  vnia...


nao tres  VM
qve à volta a todos mostrasse
olhar fechado vendo o linho a linha o sev cantar o livre assimqval na ida  na  cidade  ecos de vida tenha -  advogado - qvando assim  às estrelas qve se  gvardam OH S ENHORA SME TER TEMPO NEM HORA NEM  EM SI MESMA  DEFINIÇÃO qve  vem e voga OH CRISTA  OH CRESTA DE MONTANHA ELEVADA  BRANCA E  IMMENSA AO SER  CONTADA e  nessa sva  estradade lvzidia fama nos ATRAVESSA apenas qvando NOS BEIJOS DOS PILARES MAIS ALTOS E ESPERANÇA A SSIM  - QVAL BEIJO CASTO QVAL SOPRO DESSE SER EM SVA  IGNOTA JVVENTVDE AOSE REVNIR O DEE CIMA COM ODE   MAIS   AMEIO -  ASIM SABER Q VE  DOPEITOO DOM OO  DÓ O  SER ASSIM -- QVAL DOIRADOAMANHECER PRATEADOOS EV   SVSTER E S EGVIR OS  OM DAS AVGOAS QVANDO DE PRATAS  ASIM DEROSAS SE  ENAMORAM E SE  ERGVEM E  DE NOVO SE MSOTRAM QVAIS  ESPONSAIS  DOCE E  CRE  MES ASSIMMAIS BEM PARECIDOS QVADO  NO BEIJARAO SE DEIXAR ESTAR qval vm PRINCÍPIO do OVTROLADO DO SER E DO AMAR nos tivesse por ventvra e por sempre  tocado E MAIS AL+EM DOS PILARES QVE TENHAM ÓVALA PERFEITAA SVSTER -  NOS  SENDOS  - CAMINHOS senda  elevada  sendo elevados - assim ao se entretecer sem tristeza a voz  qve  bem se s abe  svster em coração em pvlmão em todo o  ser asima  dizer  um beijo fkamígero qve  gere  sem vontade a trespssar todoovév o sev - ser o cév e amais profvnda longe  vidade
e qvando nos enaltece essses aber  vogar nasmais  altas veças se  veja de novo a brillar qval  o lvme do  lvgar em   lares sendo svstido  qvais as mais a de mil estradas de  estrels  nas terras  jamai sendo banido qval o lvme qve   assim jamais encandeia e se  entretece e bem se  estendessse a onde ainda haja ela essa s va ovtra  força qve beme  cproclama e  diz q ve sendo alto  forte e  svblime alta forte e  asim bem amada   entr'ios  cantares bem estado a se s vster nem forma de  hvmainfdade nem de  homem nem de  mvlher assim sendo livre eplea   para asim e scolher
assim sendo a mais simplses a  mais honrada a mais hvmilde aonde ainda exista e sempre a mais -  bem a mada - q vando a sim se  integra e nos encongra o beijomais simples apreperar qval  sopro ALENTO! assim se des  dobra e non se deixa em lvgar algvm  gvardar ov   estar apenas q vando se  desdobra penas qval na  doce corda qve  tensa sempre desde o coração e nesse momento qvando desperta  sem dessesperar qvando intensa se   propoe de novo nos elevear a sim nós a nv sendolivres e svstidos e a sim a lvz mais plenaa  sem termos  ovidos nem latidos de  coração qve rvge em coragem  esperança qve  pede sem mais  qval  passagem  qval aragem  qval s opros  etre  sopros nesse  algo a vogar qvais as brvmas nalvz dolvar ao se desfazrem sem se  rasgar e qvando a sim se eleva q val crescendo a sim se  entretece   mais além da trevaasim se vejam d epois de se olvidar qvando festejem  de novo o qbve almejem desde o castelo o palacio a torre maisbem real vma cresta  vma cava vma  ode melodia s me final poderá de novoa sism brotar
à NASCENTE! 
e SEMPRE!






Sem comentários: