Música

segunda-feira, abril 11, 2016

DESDE O CEO AO TEO - O CEU AINDA PODRIA LERO QUE BEMSE LIA.. ORA A SER AO LUGAR O LUGAR AINDA A SER A R E ENCONTRAR ES...



TO 
LISTEN

OUVIR A BRIR ES
SA
FLOR DE VIDA DE
VERDADE E VER ASSIM A TAL FORÇA MAIS LEVE FLISCIDADE
OUVIR 
@
SENTIR  @ SER
S E A 
R E A 
CEN 
DER
O R A
 AN TI  GA
C
H
A


M A 
A

Q
V E
@  C
L
A M A
O  R  A

E   
   S
S   
   A 
A   V  E

Q
VE

@
T

R   @
Z
I
P
@       S

S
A R O

Q
V            E
I
J
@
V
I
@
J
@
@ M @





nem
assim
poder
maior nem o ser

de 
viver
ora
vence
a
dor
nem
a
letra
a
mais
pesada
nem
a
onda

assim
mais

sea
caba

assim
qual
um
ser de viver
 em 
p
ro 
c
v
rar

assim
qval

vereda e verde

vale

rioque desi mesmo sabe e sabendo  sem ter de  saber s abe a suafonte e aonde aind apoderá vir

@

c
h
@


g
a  r
a
r
e  n

a s
c
e r

ÁG
VA
S!







amor  rosa         eros  rose
@
o
S@R

 - assim primeira pétala de algo que seja fratern@ philos - fios - filial - leal idade desere mplena - verdade asim pelo mais ínfimo apelo mais profundo que voga em der red or e que entre os laços mais - profanos paraceque perece emenos -a sim  louvamos levamos em nós  essa aviva a voz  que ainda bems e sente quandoa lês  assim consequente e quando a bem  elevs  asim qual  grito ardente desse momento - em si desde o ser alvor desde o mais rubro esplendor desdeo cegar deamor ao amor cego e chegaquandoe  enquanto mais  ´cantico - canteiro e catar @ led@ - lenda que diz doirada a ugoas dos ceos aos seios da vida assim por sempre sustida quando ouve a doce batida esse cor desse coração de a mo que assims empre soube tangir  palavas nunca ditas cordas de  hrpas a sim - bem  explictas  asimais bem ouvidas por ainda as saberes 
ver
mais ainda as saberes
des
dizer
quandoa s mais  dizes
e ainda s  saberes ouvir quenaod masi alguéma ssim qual ninguém aindaa bem    assim  to di em sinas em brevessinais de mãos tão pequenas dessa flor amenas que seguem a te  encontrar quando venham qual um coração em tamaho  assim qual o mais puro  escu«o desse tal - escudo de vida doce brado a simespelho que nasce  sme ter sido quebrado!
e que a sim - sendo espelhar a o se vr de novo renascid@ em olharq ue renasce em ceh'gueira ve ouvesente e sabe  toda 
ES
S@
!
plen
i
tu
de
@
d
@
vid
@
!




assim
que
revnem

quando
a

primeira

PRIM@
EIRA
@
cham
@
R
quais
PH
OS
PH
O R
O S

a  s
s I m


d e s d e
os
c
e o s

 assim
 sendo

 verdes
apenas
rugem
quando

a       s
s  I m
m
a  I  s
s            e
 e
 x

 p

r
I
m e m





e
q
v a
n
d  o
a s
 s I m


v
m
a

 o     v

t
r      a


v
a
I
s
endo

as
sim
ver
d
e
s

d e
s

s
e

a
m @ r

A   O
AMO
R
A M A
D
V      R
 E  C  E 
R


d

v
s       @


r

e

@
l
!



a s
s  i m
q
v
A               l 
VmA  ros A 
@
!
 c
an
d
ente

 q
va
l
uma

f
l
o r        e n
t
 r  ' @

v        e
n     t     o

 - 


 q
v      a


  l

  V   M

 m
a  r


a    s
s  I  m
d

e

@  s  @
 s 
@
r


c
o n
cor
d
i
@
cor
r
e n
t
@

f
l
v  i
d
@
'
a  r
d
e         n
t
e

e
v  i
t
a  l


e l o
d
es   sa
t
a           l
c       o
r
r
e     n
t
e

q
v             e
s       e
l
I
b
@          r 
t
@



 o r a 
 l             I
b
e    r
T
a       n
d

o

a   s
s  I m
a

p
o

n

t
@
 a    o
 m
 a  i  s

b
r
e v e

I
n     s
T

@

 n 

T


 @ 

a      s
s               I
M
@

p
o        n
t
e
a   o
S
E   V
s
@
r

a          e
t
e                r
n

o
q

V
@
l

VmA
f
l
o   r
d   e
e  s

T
I
o

b
rIo

d
e
s s
e
m

t
@
l
d e     s    s @


 sva      cor


qual
coração


em
vida
e
assim

de
verde
de
azul
aos
ceos

verdes veredas  apontilhadas de pratas  viventes  translucidas luzidias as flores essasflores
tas

q
ve 
de 
n
oite
 se r ea

c
en
d
@
M

q
v
a


I
s

e

m

p

l

e  n  o


d
I
@

(
M
ELO
DI
DE
AMOR
E         S
S
@
C

 @N  T  @R


 @
M
@
l

 R   @ 
D  @
SS
D
O
C E C

 @
R
)

apontando
assim
se

res

v
m
i
 n h o
 s  o  r
r
i
s
o

l       I
n
d
o
assim
vida e ver
e
dares
desse

 primor
primeiro amor

é
s
em
p
r e 
q
v   a
l
e    s
s
@
s    e

n

d
@ ' n    d  @ '
   
  s    e   n  

d

o
r
e
s

V         M
I
d       a 




Sem comentários: